MIGUEL SILVA SUSPENSO POR 20 DIAS E ALVO DE PROCESSO DISCIPLINAR

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) suspendeu de forma preventiva o guardião vitoriano, por 20 dias, e instaurou-lhe um processo disciplinar esta sexta-feira, na sequência dos incidentes registados no final do duelo com o Boavista, da quarta eliminatória da Taça de Portugal.

O processo vai avaliar a infração por parte do guarda-redes, de 21 anos,  da alínea 1b do artigo 145 do Regulamento de Disciplina da Liga, que refere as agressões “praticadas pelos jogadores contra os membros dos órgãos da estrutura desportiva, elementos da equipa de arbitragem, observadores, delegados da Liga, dirigentes ou delegados ao jogo de outros clubes, agentes de segurança pública, e treinadores”.

A infração deste artigo contempla uma pena mínima de “dois meses a um máximo de dois anos”.

Do lado do Boavista, Idris, Henrique, e Bukia, jogadores expulsos após o final do jogo, foram punidos com quatro jogos de castigo e com uma multa de 764 euros.

O adjunto de Miguel Leal e antigo guarda-redes axadrezado Alfredo Castro também foi castigado com uma multa de 765 euros, enquanto o roupeiro do Boavista, Paulo Vilela, e o enfermeiro Nuno Lima foram suspensos por um mês, tendo de pagar cada um uma multa de 306 euros.

O CD da FPF castigou ainda os dois clubes com multas de 2.040 euros, com o Boavista a ser obrigado a pagar uma multa adicional de 306 euros e o Vitória uma de 510.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?