Obras de Pedro Guimarães renovam imagem do Hospital Senhora da Oliveira

O Hospital da Senhora da Oliveira Guimarães (HSOG) inaugurou esta terça-feira, 22 de dezembro, a nova imagem dos espaços dos elevadores do edifício principal. O projeto “Juntos somos HSOG” conta com obras do artista plástico vimaranense Pedro Guimarães.

O projeto foi apresentado por Ana Luísa Bastos, enfermeira diretora no HSOG. “A humanização dos cuidados de saúde em Portugal tem sido uma prioridade do Ministério da Saúde e, naturalmente, também do Hospital Senhora da Oliveira”. Para a enfermeira diretora, “a saúde é possivelmente o cenário onde a situação se mostra mais debilitada”, devido à vulnerabilidade e ao sofrimento presentes na doença. “Para humanizarmos na saúde, devemos respeitar o facto de que cada ser é um ser único e responde de forma diferente às diversas circunstâncias da vida”, explicou Ana Luísa Bastos.

O hospital de Guimarães iniciou, em 2019, um projeto chamado “Humaniza-te HSOG”, com um conjunto de ações relacionadas com a melhoria dos espaços de acesso comum aos doentes e profissionais, como a diminuição do ruído e o apelo ao silêncio. Foi em junho do ano passado que surgiu a oportunidade da colaboração do artista Pedro Guimarães, no desenvolvimento de um trabalho relacionado com a temática da humanização. “O Pedro abraçou o desafio que lhe propusemos, num ato de solidariedade para com a instituição e a comunidade. Assim nasceu o projeto Juntos somos HSOG”. O projeto consistiu na personalização das portas dos elevadores do edifício principal e respetivos espaços de acesso. Além da obra de Pedro Guimarães, o projeto inclui sinalética de identificação dos pisos e serviços, “tornando o hospital um local mais acolhedor não só para os doentes, mas também para os nossos profissionais”.




Pedro Guimarães, artista plástico, falou de uma “linguagem não verbal”. Para o vimaranense o objetivo deste projeto é transmitir “precisamente essa comunicação não verbal forte que as artes plásticas têm. Sem nos darmos conta, vamos percebendo a importância desta união, o estarmos juntos, de sermos parceiros”. O artista plástico tentou colocar a sua energia “nesta forma de comunicar mais alegre”.

As mãos, explica o autor da obra, “têm a particularidade, não sendo uma cara ou uma expressão, de expressarem muita coisa: o amor e o apego.” Ao Mais Guimarães explicou que escolheu as mãos, “um elemento forte de união, para transmitir, tanto a quem trabalha, como aos pacientes, uma boa energia. Que percebam que juntos e em sintonia as coisas podem correr melhor, tanto entre os profissionais de saúde como entre pacientes e profissionais”.

O feedback inicial tem sido positivo e “as pessoas têm sentido uma boa energia quando vão para o elevador”, adiantou o artista.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?