OPERAÇÃO DE COMBATE AO BRANQUEAMENTO DA PJ PASSOU POR GUIMARÃES

© Mais Guimarães

A PJ levou a cabo dez buscas domiciliárias e três não domiciliárias nos concelhos de Guimarães, Porto, Vila Nova de Gaia e Aveiro. A operação de combate ao branqueamento de “milhões de euros” culminou com as 13 buscas esta quarta-feira, “incluindo em duas sociedades anónimas desportivas, dois escritórios de advogados e dois cofres bancários do Norte, informou fonte policial citada pela Lusa.

A agência noticiosa refere que a Procuradoria Geral da República confirmou que um dos alvos das buscas foram as instalações da SAD do Boavista. “De acordo com o apurado até ao momento pela investigação, em causa estará a não entrega da prestação tributária devida, e a sua subsequente ocultação através do desenvolvimento de atividade empresarial relacionada com a realização e gestão de eventos desportivos”, indica a PJ, que avançou que “foi identificada uma vantagem patrimonial de milhões de euros”. Os suspeitos “serviam-se de diferentes ferramentas, entre os quais a utilização de faturação falsa emitida por empresas nacionais e estrangeiras e a ocultação de proveitos”.

Ainda de acordo com a agência noticiosa, foram usados, para o branqueamento, “mecanismos como a aquisição de bens móveis e imóveis por sociedades exclusivamente constituídas para o efeito, assim como o investimento em organizações desportivas, com conluio de agentes desportivos” e “para concretizarem as atividades ilícitas referidas os suspeitos recorreram a aconselhamento jurídico e técnico especializado”.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?