Oposição pede “fundamentação” nas propostas de apoios a clubes desportivos

Ricardo Araújo, vereador eleito pela coligação "Juntos por Guimarães", criticou o município por propor uma medida de atribuição de apoios extraordinários a clubes desportivos sem "a justificação devida".

© Joana Meneses/ Mais Guimarães

A crítica feita pelo social-democrata surgiu após Ricardo Araújo questionar Nélson Felgueiras, vereador com os pelouros do desporto na Câmara Municipal de Guimarães, sobre os apoios extraordinários apresentados na reunião do executivo municipal nesta segunda-feira, dia 08 de abril.

De acordo com a agenda da reunião de câmara, foi proposta a atribuição de apoios extraordinários a três associações desportivas vimaranenses. Em causa está a atribuição de 10 mil euros ao Grupo Desportivo Unidos do Cano,, cinco mil euros ao PAJEG e 15 mil euros ao Guimarães Rugby (GRUFC).

O vereador explica que o apoio extraordinário do GRUFC foi atribuído porque era o único clube desportivo que via o seu apoio diminuir, pelo que o município entendeu dar esse subsídio também por se tratar “do único clube onde a modalidade é praticade.”

Já os dois outros clubes submeteram a candidatura fora da data estipulada e Nélson Felgueiras explicou que o município de Guimarães decidiu “considerar na mesma essas candidaturas não obstante terem entrado fora do prazo definido, aplicando os mesmos requisitos dos restantes.” Na conferência de imprensa realizada no final da sessão, o tribuno explicou que o atraso da submissão deve-se “a uma incapacidade que os clubes tiveram em reunir a documentação necessária para apresentar.”

O vereador frisou que este tipo de situações são compreensíveis dada a “natureza dos clubes desportivos. Há documentos que solicitamos que têm uma burocracia associada, e estes dois clubes não conseguiram a tempo. Justificaram-nos e pediram que tomássemos em atenção. E estamos a falar de formação.”

Todavia, Ricardo Araújo considerou que Nélson Felgueiras não apresentou a “justificação devida” durante a reunião: “É preciso saber as razões, porque senão estamos a dizer aos clubes e aos vimaranenses que tanto vale submeter a candidatura nos prazos ou não, não faz sentido. Esta questão não tem a ver com os clubes, mas sim com os regulamentos que diz que as submissões têm data limite, salva exceção de haver justificação devidamente fundamentada para que assim não seja. Tem de haver motivo em concreto”, refere.

O social-democrata ainda enalteceu a importância de “passar mensagem para o exterior de que a atribuição destes apoios é feita de forma transparente, clara, objetiva e com critérios.”

A proposta foi aprovada pela maioria socialista presente na reunião do executivo municipal. Além disso, foi também aprovada a atribuição de apoios a 50 associações desportivas vimaranenses para formação desportiva, num total de 717.500 mil euros, “valor recorde” em termos de apoios, indica Nélson Felgueiras.

Relativamente a essa proposta, o vereador com os pelouros do desporto sublinhou que Guimarães tem “assistido a um crescimento sustentado do número de atletas federados e o município teve um reforço significativo do apoio aos clubes. Este apoio representa um aumento de cerca de 200 mil euros relativamente ao ano passado, que também tinha sido um valor recorde. E isso também representa o esforço financeiro por parte da Câmara Municipal de Guimarães no apoio ao desporto e muito concretamente aos atletas federados.”

PUBLICIDADE

Arcol

Partilhar

PUBLICIDADE

Ribeiro & Ribeiro
Instagram

JORNAL

Tem alguma ideia ou projeto?

Websites - Lojas Online - Marketing Digital - Gestão de Redes Sociais

MAIS EM GUIMARÃES