Os vimaranenses nunca estiveram tanto tempo em casa

O Relatório de Mobilidade da Comunidade, feito pela Google, a 31 de janeiro, permite concluir que os vimaranenses passam menos tempo em quase todos os locais à exceção das suas residências. Um resultado das medidas para combater a pandemia.

O relatório da Google mostra como as visitas e a duração nos diferentes locais mudam em comparação com um valor de referência. O cálculo destas alterações é feito através do mesmo tipo de dados agregados e anónimos utilizados para apresentar horas populares de locais no Google Maps.

As alterações de cada dia são comparadas com o valor de referência, neste caso, a mediana para o dia da semana correspondente do período
de 5 semanas entre 3 de janeiro e 6 de fevereiro de 2020.

Na categoria Retalho e Lazer (tendências de mobilidade de locais como
restaurantes, cafés, centros comerciais, parques temáticos, museus, bibliotecas e cinemas), o período que começa antes do Natal e vai até ao fim do ano, apresenta dois picos, acima do valor de referência. A partir do início do ano esta categoria andou sempre abaixo do valor de referência e na segunda metade do mês há uma quebra muito acentuada.

As tendências de mobilidade em locais como mercearias, armazéns de alimentos, mercados de agricultores, lojas de alimentação especializadas, drogarias e farmácias também reflete as festas de Natal e fim de ano, com dois picos em que atividade superou em 80% o valor de comparação. Mesmo ao longo do mês de janeiro, nesta categoria, os valores só baixaram do termo de comparação quando foi decretado o segundo confinamento, a partir do meio do mês de janeiro. No acumulado a redução da tendência de mobilidade nestes locais, face ao valor de referência, é de -47%.

As tendências de mobilidade em locais de trabalho estão abaixo do valor de comparação ao longo de todo o intervalo da análise (-38% no global), embora também baixem um pouco na segunda metade do mês de janeiro.

A redução da mobilidade nos espaços públicos, como parques e praças só por um breve momento, ainda em dezembro, ultrapassou o valor de referência. No global a tendência dos vimaranenses para se movimentarem nestes espaços é de -88%.

O único lugar onde a tendência de mobilidade aumenta é no lar. A tendência ultrapassa o valor de referência ao longo de todo o intervalo, com os picos normais no Natal e na passagem de ano e um aumento na segunda metade do mês de janeiro. A tendência dos vimaranenses para ficarem por casa foi de +23% face ao valor de comparação.

A Google calcula estas estatísticas com base em dados de utilizadores que optaram por receber o histórico de localizações da respetiva conta
Google, pelo que os dados representam uma amostra das pessoas que usam os serviços da empresa. “Como em todas as amostras, isto pode ou não representar o comportamento exato de uma população mais
abrangente”, alerta a empresa.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?