PAN lamenta abate de árvores no centro das Taipas

 A Comissão Política Concelhia do PAN, Pessoas-Animais-Natureza, de Guimarães, faz saber, em comunicado, que lamenta o abate de inúmeras árvores adultas no centro da Vila das Taipas, no âmbito das obras de requalificação do Centro Cívico, tendo questionado já o Presidente da Câmara Municipal (CMG) dos motivos. 

Foto: CMG

Esta obra foi adjudicada pela CMG à empresa ABB por mais de 4,6 milhões de euros, sendo que o projeto é da autoria do Centro de Estudos da Escola de Arquitetura da Universidade do Minho. O PAN Guimarães afirma que consultou o projeto e «estranhamos que, em momento algum, este projeto fale do arvoredo ou das inúmeras árvores que povoam os parques do centro da vila como se estas já não fizessem parte da identidade do espaço, o que nos parece uma lacuna importante, até pela idade das referidas árvores», afirma o porta-voz do partido, Nuno Teibão. 

Nuno Teibão acrescenta que “todos os estudos recentes sobre as consequências das alterações climáticas preveem, para o nosso território, um aumento das ondas de calor e uma subida das temperaturas máximas. Consequentemente, a sensação de desconforto térmico aumentará, especialmente nos espaços urbanos pouco arborizados. Ou seja, as árvores adultas de copas largas e bem desenvolvidas terão um papel importantíssimo na minimização dos efeitos das alterações climáticas nas vilas e cidades. Acrescente-se que as árvores adultas têm, para além do seu valor intrínseco, um valor patrimonial que não é mensurável, fazendo parte da identidade dos espaços e da memória dos habitantes locais e de quem por lá passa, seja em lazer, seja em trabalho.”

O PAN Guimarães perguntou ao presidente da Câmara Municipal se vão ser plantadas novas árvores no centro da vila das Taipas, “uma vez que no projeto original não é claro que isso venha a ser feito”.

“Novas árvores da mesma espécie ou de outras, preferencialmente autóctones, amenizariam, como já referimos, o impacto das consequências das alterações climáticas, sobretudo no verão”, afirma o porta-voz do PAN.

O PAN propôs ao presidente do Município colaborar na elaboração de um futuro Regulamento do Arvoredo Urbano para Guimarães.

Entretanto, a Câmara já veio emitir um comunicado em que afirma que vão ser plantadas o triplo das árvores que agora existem.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?