PEDRO MARTINS: “O MAREGA JÁ DEMONSTROU QUE ERROU”

O treinador vitoriano confirmou que o caso desencadeado pela expulsão de Marega frente ao Nacional e subsequente abandono do recinto de jogo “foi superado”, após o jogador se ter retratado pelo erro cometido, e mostrou-se convicto que a massa associativa vai compreender a decisão, considerando Marega como um “excelente profissional” que vai ajudar o grupo a atingir os seus objetivos.

Pedro Martins garantiu nesta quinta-feira, após a visita ao serviço de Neonatologia do Hospital Senhora da Oliveira (HSO), que Marega “já se retratou perante os seus colegas, perante o treinador, os adeptos, o presidente”, já “sofreu as consequências do seu ato”, e, por isso, não precisa de sofrer mais “consequências”, quer “internamente”, quer “desportivamente”, dando o assunto como “concluído”.

“O caso do Marega foi superado. Se ele não tivesse ido para a seleção, provavelmente, já teríamos resolvido isto há mais tempo. O Marega é um elemento do clube que publicamente já demonstrou que errou. Não vale a pena falar novamente nesta situação”, afirmou sobre o jogador que regressou à cidade-berço na terça-feira, depois de ter participado nos compromissos da seleção do Mali.

O timoneiro da equipa preta e branca defendeu que, enquanto “líder”, “seria mais fácil tomar uma posição populista”, mas disse ter preferido contar com um jogador que é um “excelente profissional” e que, “com a cabeça completamente no Vitória”, vai ajudar o grupo a ser muito mais forte, desejando que a massa associativa do clube compreenda a decisão e mantenha-se unida com a equipa.

“Se não fôssemos um grupo saudável, não dávamos determinadas respostas. Quero que a massa associativa continue a apoiar-nos da mesma forma e que continuemos unidos de forma a conseguir o que projetámos desde o início, que não é só uma competição europeia, mas um salto qualitativo na evolução do próprio clube”, disse.

Pedro Martins garantiu que os seus pupilos já “estão focados” no encontro com o Boavista e mostrou-se convicto que o grupo “vai manter a filosofia de jogo” , mesmo sem Marega, que, na sua perspetiva, foi alvo de uma punição muito pesada por parte do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol, ao ter de cumprir três jogos de castigo.

“Independentemente da situação causada, que é inequívoca, penso que é um bocadinho excessiva. Vamos ver daqui para a frente se, para situações similares ou bem piores, vai haver o mesmo tratamento”, vincou.

Treinador enaltece trabalho com bebés prematuros

O treinador vitoriano falou ainda sobre a visita ao serviço de Neonatologia do HSO, a propósito do Dia Mundial de Prematuridade, em que também estiveram presentes Josué e Rúben Ferreira, tendo elogiado o trabalho do hospital, da Associação de Pais Prematuros e da Cruz Vermelha portuguesa na tarefa de “melhorar as condições” e de ajudar a superar os obstáculos dos bebés prematuros.

“Tudo é possível na vida. Nada é fácil. Mesmo em condições adversas e difíceis, normalmente o ser humano consegue ultrapassar estas dificuldades. E não há nada mais difícil do que isto. Por vezes, quando somos adultos, esquecemos, porque, quando somos bebés e crianças, ultrapassamos muitos obstáculos. É uma mensagem muito importante para os pais, para os atletas e para mim. É a segunda vez que visito um serviço do género, e nós ficamos sempre sensibilizados e mais fortes quando vimos este tipo de situações”, declarou.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?