PRIMEIRA “GALA GUIMARÃES MARCA” DISTINGUIU AS EMPRESAS VIMARANENSES

O projeto “Guimarães Marca”, criado pelo Departamento de Desenvolvimento Económico da Câmara Municipal de Guimarães organizou, na noite desta quinta-feira, uma gala que distinguiu as empresas aderentes que mais se destacaram em diversas categorias, para além personalidade e revelação do ano.

Ricardo Costa, vereador da Câmara Municipal de Guimarães responsável Departamento de Desenvolvimento Económico, fez questão de frisar que “isto hoje [quinta-feira] só acontece porque em 2013 houve alguém que criou o Departamento de Desenvolvimento Económico e que deu uma importância ímpar à economia do concelho, o presidente da Câmara, Domingos Bragança”.

“Quanto mais competitivo e atrativo o nosso território for, mais competitivas são as vossas empresas”, afirmou Ricardo Costa, dirigindo-se aos empresários presentes na gala. O vereador projetou o futuro e lembrou a Incubadora de Base Industrial (Pev Factory), cujo edifício está “praticamente comprado” e onde vai ser criado um ambiente “propício às novas tecnologias” e onde se poderá solucionar o maior problema que afeta as empresas presentes na gala: a falta de recursos humanos especializados, através de uma academia para a industria.

Ausente da gala, Manuel Caldeira Cabral, ministro da economia, fez questão de gravar um vídeo deixando palavras de incentivo ao projeto: “quero aplaudir a iniciativa pelo destaque que dá às empresas desta cidade e à presença destas empresas no mundo”. Caldeira Cabral destacou ainda o papel destas empresas na economia portuguesa, que está “com um bom ritmo de crescimento, com as as exportações a atingirem o valor mais elevado de sempre”. Em Guimarães, as exportações representam cerca de 1/3 do volume total de negócios.

A noite encerrou com um longo discurso de Domingos Bragança. O presidente da Câmara Municipal de Guimarães quer “erguer toda a comunidade empresarial envolvida com a potenciação de todos os recursos de Guimarães”. Bragança lembrou que “estamos a presenciar uma quarta revolução industrial, que é a convergência do digital, físico e biológico” e desafiou a que cada empresa tenha mais consciência para a ecologia.

Com vários momentos de dança, ginástica, música e pintura, houve tempo para destacar projetos como a Refood, que se juntou à Guimarães Marca e recebeu o desperdício proveniente do jantar da gala, que se ficou pelos 12 quilogramas. Outros projetos de sustentabilidade, como a segurança rodoviária, as campanhas de consciencialização do consumo de álcool e caminhadas solidárias temáticas mereceram um relevo especial. A SMSA Sebastião Martins foi também alvo de uma menção honrosa.

Confira a lista dos premiados:

Prémio Qualificação: Lameirinho

Prémio Investimento: JF Almeida

Prémio Internacionalização: Apertex

Prémio Exportação: AMF Safety Shoes

Prémio Sustentabilidade: Guimarpeixe

Prémio Inclusão Social*: Curtipol e SMSA Sebastião Martins

Prémio Inovação: Solinhas

Prémio Revelação: Pé de Chumbo

Prémio Personalidade: Rui Reis (vice-reitor: investigação e inovação – Universidade do Minho)

* Os jurados não conseguiram eleger apenas um vencedor, acabando este por ser atribuído a duas empresas.

As distinções foram atribuídas por uma equipa de jurados composta por Joana Garoupa, Diretora de Comunicação Institucional da Galp, Joaquim Lima, Diretor Geral da APCOR – Associação Portuguesa de Cortiça, Patrícia Canané, Diretora Técnica e Consultora Sénior em mercados e internacionalização na ABS Consulting, e Carlos Paz, professor no ISEG – Instituto Superior de Economia e Gestão.

Não perca a reportagem completa da “Gala Guimarães Marca” na próxima edição do jornal Mais Guimarães, nas bancas à quarta-feira.

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?