Programa “Guimarães Acolhe” acompanha mais de 50 cidadãos provenientes de vários países

Reunião do Consórcio Guimarães Acolhe, no âmbito do plano de ação do Município de Guimarães para o Acolhimento de Cidadãos com Necessidade de Proteção Internacional.

O programa “Guimarães Acolhe” acompanha atualmente 56 cidadãos, provenientes de vários países, entre os quais se destacam a Eritreia, Sudão e Síria. Esta programa, desenvolvido pelos serviços da Ação Social da Câmara de Guimarães foi considerado “uma força no acolhimento e apoio à integração de refugiados” pelo Conselho Português para os Refugiados (CPR), no âmbito da reunião do Consórcio Guimarães Acolhe sobre o Plano de Ação do Município de Guimarães para o Acolhimento de Cidadãos com Necessidade de Proteção Internacional.

A reunião foi presidida pela Vereadora da Câmara de Guimarães, Paula Oliveira, com destaque ainda para as presenças de Mónica Frechaut e Clara Vaz, em representação do Conselho Português para os Refugiados (CPR).




Nesta reunião foi feito um ponto de situação do desenvolvimento deste acompanhamento. Os representantes do CPR fizeram uma apresentação do projeto Vitality & Engagement, que apoia a implementação e o desenvolvimento de iniciativas de patrocínio comunitário de refugiados, em Portugal e na Irlanda, com vista ao desenvolvimento de programas sustentáveis no resto da União Europeia. As atividades do projeto visam capacitar potenciais grupos de patrocinadores, garantindo assim um maior número de organizações formadas e qualificadas para esta prática. Paralelamente, o projeto visa uma série de oportunidades de interação a nível europeu, estabelecendo redes de pares, nacionais e transnacionais, de apoio ao patrocínio comunitário de refugiados.

O Consórcio Guimarães Acolhe foi apontado como um “excelente exemplo de colaboração interinstitucional” no acolhimento e apoio, ao ponto do CPR incluir o Guimarães Acolhe como exemplo de uma boa prática no acolhimento de refugiados.

Desde 2016 que Município de Guimarães estabeleceu a cooperação com o Conselho Português para os Refugiados e um conjunto de instituições que integram a Rede Social de Guimarães, desenvolvendo o projeto de Acolhimento de Pessoas com Necessidade de Proteção Internacional.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?