Projeto CircusLink quer “promover a mobilidade das companhias de novo circo”

Foi esta tarde apresentada, no Paço dos Duques, uma ferramenta digital colaborativa “que visa facilitar viagens europeias e promover a mobilidade artística”.

© Mais Guimarães

O objetivo é, como foi hoje apresentado, “criar uma base de dados” para programadores e artistas. Será possível procurar por companhia ou país, bem como ver a lista de programadores. Assim, permite que se aceda “a toda a informação das companhias, incluindo contactos e espetáculos”, bem como um calendário e mapas.

O único requisito para um programador ou companhia se inscrever na plataforma é “ser profissional”, informaram, alertando que “a plataforma não substitui o trabalho de um programador”.

Depois de ouvir os presentes na conferência, um dos objetivos para o futuro é “arranjar uma forma de manter o contacto” entre os inscritos.

Iniciado pela ArChaos, o CircusLink consiste em quatro festivais da República Checa, Dinamarca, França e Portugal, que através da programação de espetáculos, encontros de profissionais e promoção de boas práticas, desenvolverá uma plataforma digital para “agregar e facilitar a articulação entre artistas e programadores”.

Como parceiros, o projeto conta com Baltic Nordic Circus Network (Cirkus Syd), Archaos (França), Teatro de Didascalia (Portugal), Letni Letna (República Checa) and Dynamo (Dinamarca)

Este é um projeto financiado pela Europa Criativa.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?