PSD pede reforço das verbas e da autonomia das freguesias

O PSD reiterou, esta segunda-feira, em reunião municipal, que a autarquia deveria conceder mais apoios e mais autonomia às juntas de freguesia. Os sociais democratas votaram contra a concessão de apoios municipais às freguesias e a delegação de competências nas freguesias por considerarem que estes são “manifestamente insuficientes”.

As críticas vieram pela voz do vereador Hugo Ribeiro, que afirmou que o valor é “manifestamente inferior ao que consideramos que fosse justo”. “Gostaríamos que fosse atribuído muito mais. temos vindo a defender isto há muitos anos, mas não poderemos deixar de lutar pelo que achamos justo. Com este valor, não chega a 1% do orçamento municipal, que é de 116 milhões de euros”, recordou. O autarca comparou mesmo, apontando que percentualmente, Braga transfere 5,3% do seu orçamento para as freguesias e Barcelos transfere 7,2%, Fafe 5% e Vila Nova de Famalicão 3%.

Hugo Ribeiro frisou que as juntas “deveriam ser dotadas de meios financeiros para que não dependessem financeiramente do município”. “Percebemos porque é que o presidente da Câmara não abre mão do domínio das juntas. O modus operandi que o PS tem usado é uma relação de subsidiodependência. Todos percebem que as juntas são as trincheiras das batalhas políticas e aquilo que permite quem está no poder permanecer no poder. Vão a Ponte e vejam”, criticou.

Na resposta, o autarca Domingos Bragança afirmou que “uma marca” da sua governação é “o investimento nas freguesias”. “Foi um forte investimento no anterior mandato e continua neste. Têm níveis diferentes de desenvolvimento que são desiguais. Se atribuísse a mesma verba a todos, estava a prolongar a desigualdade territorial”, afirmou. “Não há um presidente de Junta que se queixe da falta de investimento”, acrescentou.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?