RONFE, UMA VILA COM FUTURO

por ADELAIDE SILVA

Numa perspetiva de maior valorização local, o Mais Guimarães convida, quinzenalmente, um presidente de Junta de Freguesia de Guimarães a assinar um artigo de opinião, no qual são abordadas as temáticas que forem por estes tomadas como relevantes.

A sequência segue a democrática ordem alfabética. Nesta altura quero poder partilhar com os cidadãos o prazer de Ser Presidente de Junta da Vila de Ronfe.

Sendo um desafio constante à capacidade de ouvir, estar atenta e resolver os problemas dos ronfenses é ao mesmo tempo consolador perceber que as pessoas contam e confiam em nós. Estar à frente de uma junta de freguesia é um trabalho desafiador, persistente e ao mesmo tempo gratificante. Desafiador porque estamos num período economicamente conturbado, em que todos vivemos com muito menos, e é-nos exigido uma maior eficiência e eficácia no trabalho realizado. Um trabalho de persistência pois os desafios são muitos e para resolver os problemas dos cidadãos ronfenses é necessário empenho e insistência. Gratificante, essencialmente quando sentimos que as pessoas nos acolhem com carinho e reconhecem o nosso trabalho.

A política de proximidade que tenho vindo a imprimir em Ronfe permite-nos viver de perto com as dificuldades e problemas que atingem as pessoas. Essa tem sido a minha missão, das pequenas às grandes coisas, da construção do Centro escolar, ao tapar de um buraco, da pavimentação de uma Travessa ou de uma Rua, da abertura de uma caixa de águas pluviais à construção de uma conduta.

Temos vindo a desenvolver um conjunto de ações e obras, em perfeita colaboração com a Câmara Municipal, sempre no sentido de melhorar as condições de vida em Ronfe. Um trabalho de proximidade e articulação com todas as Instituições e Associações locais promovendo a interajuda e um desenvolvimento integral de Ronfe.

A Sede de Junta tem horário alargado, estando aberta de segunda a sexta das 9 às 19 horas e ao sábado das 10 às 12 horas, com o serviço de correios, o Espaço do Cidadão e atendimento de executivo. São três as áreas que tenho dado prioridade no desenvolvimento do meu trabalho enquanto Presidente de Junta: a área social, a cultura e o desporto.

Na área social temos realizado algum trabalho para contrariar o envelhecimento demográfico sentido em Ronfe, tal como em Portugal, assunto que deve merecer de todos nós especial atenção. Sinalizamos a população mais vulnerável de modo a responder de uma forma mais próxima às suas principais dificuldades, sempre na promoção da sua autonomia e aumento da qualidade de vida.

Temos desenvolvido algumas atividades para as crianças, no sentido de as envolver no trabalho para o bem comum. A construção da Escola Básica 1 e Jardim-de-infância vem no sentido de proporcionar a todos um ensino de qualidade.

Outro Programa desenvolvido pela Câmara Municipal de Guimarães e que Ronfe teve o privilégio de ser contemplado com a iniciativa (foram apenas considerados 5 Palcos) é o “Excentricidades – outros Palcos, mais cultura”. É a oportunidade de termos em Ronfe, todos os meses, acesso a espetáculos culturais a preços muito acessíveis. A adesão tem sido crescente e de agrado da comunidade.

No desporto temos como prioridade a construção de um Parque de Lazer e algumas zonas verdes de forma a permitir que os Ronfenses tenham o acesso à prática de desporto, lazer e divertimento familiar. Outra das minhas maiores metas é a devolução do Rio Ave à população. Costumo referir que temos o rio aos pés, mas estamos de costas voltas para ele.

A nível económico, Ronfe destaca-se pelas atividades ligadasessencialmente à indústria têxtil, sendo que, nos últimos tempos, o comércio tem também assumido uma importância crescente. Preocupa-me o fecho da única Agência bancária existente em Ronfe, sobretudo por todos aqueles que têm dificuldades de se deslocar para resolver os seus problemas, que agora têm que o fazer para mais longe. O comércio local também tem muito a perder, motivo pelo qual temos vindo a desenvolver esforços para manter pelo menos uma caixa multibanco. Pena é que as instituições bancárias não tenham esta preocupação social para além do fator económico.

Nem sempre é fácil resolver e fazer tudo o que preocupa os Ronfenses. Mas, o caminho faz- se caminhando e pretendo levar a efeito tudo o que prometi aos ronfenses.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?