SER PRESIDENTE DA JUNTA

Adelaide Silva,

Presidente da Junta de Freguesia de Ronfe

Ser Presidente de Junta de Freguesia é sem qualquer dúvida um desafio constante, onde nos colocamos à prova e superamos os nossos limites. É ser altruísta, é pensar nos outros em primeiro lugar, é ter as pessoa no centro das nossas atenções. Não é ser mais importante que os outros é fazer de todos, pessoas importantes na nossa vida.

Hoje, ser Presidente é pensar para além das obras, das pavimentações e construções. Como referi anteriormente é ter a pessoa no centro das nossas preocupações. Exemplo disto é o Projeto de Intervenção Local – Promoção da qualidade de vida e a Academia da Razão. É construir um projeto a partir da realidade social da comunidade a que pertencemos, um projeto que nasce da avaliação da situação de vida dos Ronfenses e que envolve cada uma na promoção do envelhecimento ativo. Um espaço onde cada um se pode tornar útil, pode aprender e ensinar, onde se pode tornar ativo e solidário. Um espaço onde somos intervenientes, onde contamos e contam connosco, onde somos cidadãos.

Outro exemplo disso, é a construão de projetos ambientais, nomeadamente a construção da Brigada Verde, onde envolvemos várias entidades locais como a escola, os escuterios e membros da comunidade. Construir espaços de encontro e reflexão sobre a nossa comunidade, as nossas práticas ambientais, a nossa ação, no fundo onde questionamos o nosso “ser cidadão”.

É envolver os jovens na participação ativa, encentivando a criação e participação, fazendo menos para os jovens, e incentivando-os a serem atores, permitir que façam por eles e para eles. Relembro os momentos em que os jovens de Ronfe nos presentearam com espetáculos criados por eles e que em muito nos orgulham: “Navegando pela rota das memórias” e “Sétima arte”, ou momentos em que participaram em espaços de reflexão, participação cívica e envolvimento em projetos sociais e comunitários.

São estas coisas, estas “obras” que nos fazem acreditar que a nossa ação tem sentido, que vale a pena pensar e sonhar um projeto para uma comunidade. Um projeto que envolve as pessoas, que envolve todos na construção do bem comum, na melhoria das condições de vida de todos os cidadãos.

Ser, assim é ser político, pois é na política que defendemos ideias, onde temos princípios orientadores sobre os quais definimos objetivos e estratégias de intervenção. Sabendo que a política é a arte de governação de um povo, a atividade em que os cidadãos se ocupam das coisas públicas, um presidente só pode ser politico.

Numa era em que predomina o individualismo, onde cada um é por si, onde somos cada vez mais competitivos, temos papel importante a desempenhar na construção de uma sociedade mais participativa e comprometida com a equalidade de todos.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?