Serviço de oncologia do Hospital de Guimarães recebe tablets

Os tablets terão informação diversa sobre a doença, sobre os apoios e serviços existentes, de modo a que os doentes daquele serviço participem mais ativamente nos processos. Também terão conteúdos mais lúdicos, como visitas virtuais a museus, para aligeirar a permanência dos doentes oncológicos naquele espaço e ajudá-los a passarem melhor o tempo.

Na Jodão Cooling Systems, sediada em Ponte, todos os anos há uma comissão de trabalhadores desenvolve ações, nesta altura do Natal, para angariar fundos para diversos fins. Este ano, o fruto da iniciativa solidária dos trabalhadores, reverterá para o serviço de oncologia do Hospital, para o Centro Social de Campelos e também para a delegação de Guimarães da Cruz Vermelha.

Nos últimos anos têm sido ajudadas algumas famílias mais carenciadas mas, este ano, os trabalhadores decidiram ajudar várias instituições de Guimarães e aquele serviço. “Esta é uma forma de incentivar o bom ambiente dentro da empresa e, ao mesmo tempo, também angariar alguns fundos para podermos ajudar instituições como esta”, esclarece um dos membros da comissão de trabalhadores da Jordão Cooling Systems. Este “é um serviço que realmente merece ser ajudado e é importante dar um conforto a quem cá passa.” Acrescenta.

Inicialmente, a comissão da empresa pretendia oferecer tintas para pintar as paredes daquele serviço do Hospital mas “Ao contactar-mos um dos nossos fornecedores, a Garcia e Garcia, eles prontificaram-se para as oferecer ao Hospital, e tivemos, felizmente, que pensar numa alternativa.”

Também a Patentree, sediada no Porto, participou nesta ação solidária. A empresa, cuja atividade está ligada à propriedade industrial e intelectual e que, regularmente, tem contactos com a Universidade do Minho, costuma colaborar com aquele serviço nesta altura do Natal. “Esta empresa foi fundada em 2013 e, desde sempre, procuramos ajudar entidades como esta.”, disse Teresa Martins. “Abraçamos esta iniciativa com todo o gosto.” Acrescentou Francisca Casinhas, também da Patentree.

Hélder Trigo destacou apoio extraordinário da comunidade ao hospital

Para Hélder Trigo, diretor clínico do hospital vimaranense, “esta pandemia deu a conhecer a generosidade da população de Guimarães, que se tem manifestado de uma maneira que não estávamos à espera. Na oncologia isto tem uma particularidade, porque as pessoas estão mais sensíveis porque esta é uma doença muito particular, e ficam todas extremamente agradecidas.”

“O hospital vai sair enriquecido desta crise. Felizmente, o mal transformou-se em bem e, com o contributo da comunidade, acabamos por melhorar os nossos serviços”, concluiu.

O diretor Clínico do hospital faz ainda o apelo que é necessário substituir o mamógrafo do serviço, um a vez que o que existe “está ultrajadíssimo”.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?