SOS Poético desafia poetas a reescrever a história dos refugiados

No âmbito do Dia Mundial do Refugiado, que se assinalou esta segunda-feira, 20 de junho, teve início a segunda fase do SOS Poético. 

© Direitos Reservados

Na sequência da crise de refugiados ucranianos que se vive na actualidade e com o propósito de manifestar solidariedade e apoio à comunidade de refugiados que Guimarães acolhe, surge a presente iniciativa da Sociedade Martins Sarmento, que conta com a participação da Biblioteca Municipal Raul Brandão, da Escola Secundária Martins Sarmento e do Grupo Voltar à Escola, ficando aberta a outras pessoas e instituições. 


O SOS Poético consiste numa chamada de emergência a poetas de todas as idades para reescrever a história dos refugiados. O projecto teve início com um momento de criação em que se fez uma chamada a autores para escreverem poemas relacionados com a ideia de paz e solidariedade.  Na presente fase, apela-se à comunidade para transcrever os poemas selecionados e poemas de autores já publicados. Esta colaboração poderá realizar-se nos seguintes espaços: Sociedade Martins Sarmento, Escola Secundária Martins Sarmento e Biblioteca Municipal Raul Brandão.
O projecto SOS Poético tem como intenção criar uma corrente humanitária poética, fazendo uma analogia com um corredor humanitário, culminando numa edição manuscrita dos poemas recolhidos, cujo destino e forma de divulgação pública serão oportunamente definidos.

©2023 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?