Tolerância à tolerância…

por Márcia Henriques
Vice-presidente do RIR

Atravessamos tempos difíceis. Tentamos manter o discernimento e a sanidade mental. Não está fácil. O cansaço já é muito e ainda por cima, este ano não há Carnaval. Os foliões estão compreensivelmente tristes, mas prometem vingança logo que seja possível.

Até os miúdos têm aulas (síncronas, mas têm). O Governo não dá tolerância de ponto.

Mas… eis senão quando, tomamos consciência de que 2021 é ano de eleições autárquicas.

Municípios a concederem aos seus funcionários, tolerância de ponto na segunda e terça-feira de Carnaval, com as mais patéticas justificações…

Tradicionalmente a tolerância existe para permitir que quem dela beneficia, possa participar nas festividades… E este ano não há festa!

Bom, assim, tentando não ensandecer com tanta palhaçada, este Carnaval, teremos uns cidadãos que irão trabalhar fora de casa, e depois, teremos os que permanecerão em casa por opção, outros por obrigação, outros por infelicidade, e outros de folga porque sim, ou melhor, porque têm como chefia Presidentes de Câmara à caça do voto.

Haja tolerância à tolerância.

É Carnaval ninguém leva a mal (esta última frase é para ler com ironia).

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?