UMinho: Discussão da igualdade em contexto médico é o mote das Jornadas PN Equality

Estão abertas, a partir desta quinta-feira, 18 de março, as inscrições para as Jornadas PN Equality. Esta é a primeira edição do evento dedicado à formação e discussão da igualdade em contexto médico, com formação orientada para os futuros médicos. Atualmente, existem 100 vagas disponíveis para as Jornadas para estudantes de Medicina e Internos de Formação Geral e Específica.

© Direitos Reservados

O evento, que é pioneiro em Portugal, nasce da sinergia da Porta Nova (associação de voluntariado dos estudantes de Medicina da UMinho) com o Projeto Bússola (gabinete de apoio à população LGBTQIA+) e que conta com o apoio da Escola de Medicina da Universidade do Minho.

Beatriz Costa, membro da Porta Nova e estudante de Medicina da Universidade do Minho, explica que a criação do evento surgiu porque “a Medicina Humanitária é muito mais do que fazer voluntariado ou projetos internacionais e tem de começar aqui: no nosso espaço, formação e dia-a-dia”.

“Tendo a Porta Nova o intuito de criar atividades que contribuam para o enriquecimento da formação dos nossos estudantes, de forma a atuarem de forma cada vez mais inclusiva, conhecedora e igualitária na comunidade, surgiram as Jornadas”, conta a estudante responsável pela iniciativa. “Ao longo destas cinco sessões, discutiremos várias problemáticas atuais, de forma mais particular relacionadas com a prestação de cuidados de saúde à comunidade LGBTQIA+. Para além disto, teremos sessões dedicadas a testemunhos na primeira pessoa, tanto por parte do doente como do profissional, bem como uma sessão de role playing, com o objetivo de treinar competências de comunicação”, acrescenta ainda.

Entre 31 de março e 2 de maio, na Escola de Medicina da Universidade do Minho, serão dadas cinco sessões dedicadas à formação dos futuros médicos, com o intuito de criar padrões de contacto, partilhar informação e contribuir para uma maior literacia dos profissionais de saúde.

Nestas cinco sessões, serão abordados os temas da inclusão e da articulação na prestação de cuidados de saúde, através da introdução ao processo e conceitos no contacto com a comunidade LBTQIA+, bem como a as visões de doentes e médicos, além dos treino de comunicação.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?