VITÓRIA EMPATA COM O STANDARD E ESTÁ FORA DA LIGA EUROPA

© UEFA

O Vitória está fora da Liga Europa. Os “conquistadores” precisavam de uma conjugação de resultados favorável para seguir na competição, algo que acabou por não acontecer. Os vitorianos empataram a uma bola frente aos belgas do Standard Liège, mas precisavam de mais para alimentar o sonho europeu.

No último jogo em casa, os vitorianos incomodaram os belgas e a ofensiva vimaranense foi muitas vezes travada pelo guardião Arnaud Bodart. Num jogo de parada e resposta, em que ambas as equipas tinham o futuro europeu em jogo, o Vitória criou oportunidades mas ainda não foi desta que conseguiu o primeiro triunfo nesta edição da Liga Europa.

As contas eram complicadas. Para além de ganhar, os vitorianos precisavam de ajuda inglesa, no jogo entre Arsenal e Frankfurt, para não ir à Alemanha para cumprir calendário. Mas o Arsenal acabaria por cair perante os alemães; embora tivesse saído para o intervalo a ganhar.

Mas vamos ao jogo. O ambiente nas bancadas contrastou com o aconteceu em campo nos minutos inicias. Os adeptos visitantes atiraram potes de fumo para o relvado e a neblina que pairava no Afonso Henriques tardou a desaparecer – o relógio marcava cinco minutos quando se extinguiu. Os primeiros 11 minutos da partida ficaram marcados por algum nervosismo de parte a parte.  Tratava-se de uma partida importante para ambas as equipas. É que se para o Vitória o triunfo era obrigatório, para a formação de Liège os três pontos podiam deixar as contas bem encaminhadas para seguir em frente na Liga Europa.

Uma cortina de fumo atrasou o início do jogo

O primeiro sinal de perigo veio do pé esquerdo de André Pereira. O remate do avançado pôs à prova os reflexos de Arnaud Bodart, que respondeu à altura. A resposta não se fez demorar e dois minutos depois, a atacar em direção à falange de apoio que se deslocou da Bélgica, o Standard ameaçou e Carcela atirou às malhas laterais.

O jogo partiu-se e houve oportunidade para as equipas aproveitarem o espaço. À passagem do minuto 28, Lestienne surge isolado, mas dispara fraco para a defesa de Douglas. Dois minutos depois foi a vez do guardião belga mostrar serviço novamente. Na sequência de um canto para os belgas,  Vitória recupera a bola e, num contra-ataque rápido, com algumas carambolas, o esférico chega aos pés de Bruno Duarte.

A tentativa do brasileiro esbarrou no guarda-redes dos belgas. O lance não deixou o avançado nas melhores condições, acabando por ser substituído perto do intervalo: Ivo Vieira lançou Davidson na partida.

Momento decisivo

Aos 38 minutos de jogo deu-se o momento decisivo da partida com Samuel Bastien a forçar uma grande penalidade. Douglas sai da baliza em bucas de uma bola perdida e o belga cai próximo do guarda-redes. O árbitro Serhiy Boiko cai no engodo e aponta para marca dos 11 metros. Na conversão, Maxime Lestienne não perdoou e colocou os belgas em vantagem no jogo.

Os ânimos no Afonso Henriques exaltaram-se, mas os adeptos teriam motivos para celebrar. No derradeiro lance da primeira parte, um cruzamento de Sacko encontra a cabeça de Lucas Evangelista que amortiza para André Pereira repor a igualdade no marcador. Na sequência dos festejos, Moreno é expulso do banco do Vitória.

O ucraniano saía para os balneários sob um coro de assobios. 1-1 ao intervalo. Com este resultado, o Vitória diria um adeus definitivo à prova. No outro jogo do grupo o Arsenal até ajudava: vencia o Frankfurt por 1-0, em Londres.

Más notícias de Londres

Tal como a primeira, a segunda metade da partida começou morna. O relvado do Afonso Henriques dava sinais de algum desgaste e a bola rolava rápido.

Mas se em Guimarães o jogo estava mastigado, em Londres havia golos e más notícias para os vimaranenses. O Frankfurt dava à volta ao marcador e deixava as contas do Vitória ainda mais complicadas. O Arsenal teria que marcar dois para alimentar o sonho no “Castelo”

À passagem dos 66 minutos há a primeira intervenção de um guarda-redes digna de registo: Edwards consegue entrar na área belga, mas Bodart não permite que o remate do inglês encontre o melhor caminho.

Os vitorianos estavam por cima e recuperavam bolas ainda no meio campo da formação de Liège. Os adeptos acreditavam, mas um Bodart inspirado ia afugentando a ofensiva vimaranense.Aos 80´foi a vez de Douglas mostrar serviço com uma estirada em resposta a um remate de longa distância de Amallah.

O jogo ainda esteve ao alcance de ambas as equipas, que nos minutos finais procuravam a todo o custo um golo. Mas o resultado não se alteraria. O Vitória está fora da Liga Europa e vai no dia 12 de dezembro a Frankfurt para a última ronda europeia.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?