Vitória SC: Contas “preocupantes” do clube chumbadas pelos sócios

O Vitória reuniu este sábado em Assembleia Geral de Associados, que teve como principal ponto a apresentação e a votação do Relatório e Contas relativo à temporada 2020/21, cujo resultado foi negativo em 3,6 milhões de euros.

Cerca de 300 associados discutiram e votaram um documento que dava conta que o passivo subiu dos 6,8 para os 7,8 milhões de euros, entre 2019/20 e 2020/21, após a descida ininterrupta que se verificou desde 2011/12, quando esse valor era de 24 milhões de euros.

O Vitória apresentou um valor operacional negativo de 2,77 milhões de euros, antes do resultado líquido se fixar nos 3,6 milhões de euros em virtude das depreciações, amortizações, juros e impostos.

A pandemia da covid-19 veio contribuir, segundo o Vitória, para a “quebra das vendas, muito por causa das menores receitas de quotização”. Também a participação de 40% na SAD, que teve um resultado líquido negativo de 8,2 milhões, aprovado pelos acionistas a 30 de setembro, contribuiu, segundo o clube, para a variação apresentada.

Os sócios presentes na reunião magna acabaram por chumbar o documento. Foram vários os sócios presentes que manifestaram “preocupação” perante a situação financeira.

Miguel Pinto Lisboa assumiu que o que aconteceu é “negativo para a direção e para o Vitória” e informou que as contas serão apresentadas numa outra reunião. Aproveitou ainda para anunciar que existe já um plano de recuperação dizendo que vai “continuar a reduzir os custos com o pessoal”.

Recorde que o parecer do Conselho Fiscal foi positivo mas levantava algumas preocupações. “O resultado é consequência da participação do clube na SAD, a qual registou perdas significativas que aportam para a quase totalidade deste prejuízo. Ainda assim, há que reconhecer que o clube teria, mesmo sem este impacto, apresentado perdas no exercício em análise. Passivo cresce ligeiramente, ainda que com uma dívida à subsidiária SAD. De destacar o pagamento de impostos relativos ao plano de recuperação ainda em curso e a aplicação de moratórias aos empréstimos financeiros em PEC e que por isso ficaram estanques no passivo”, lia-se nos documentos publicados no site oficial.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?