PRAIA SECA: PARQUE DE LAZER INAUGURADO. FREGUESIA QUER LIGAR ÁREA AO PARQUE DAS TAIPAS

©  Mais Guimarães

A primeira fase de requalificação do parque de lazer da Praia Seca foi, este domingo à tarde, inaugurada na freguesia de Caldas das Taipas.  “Este é a primeira fase de requalificação deste parque de lazer. Vamos poder estar próximos do rio, seremos também fiscalizadores”, afirmou o presidente da Junta de Freguesia, Luís Soares, numa cerimónia que contou com a presença do presidente da Câmara Municipal (CM), Domingos Bragança e com o presidente da Associação Portuguesa do Ambiente (APA), José Pimenta Machado.

Nesta primeira fase de requalificação foram melhorados os acessos e dotou o espaço de novas condições: grelhadores, lavatórios e mesas; mas “faltam coisas.” Luís Soares lembrou a falta de equipamentos de apoio, como sanitários, “que estavam previstos” no projeto inicial, mas o licenciamento não foi conseguido a tempo. O autarca fez referência ao projeto de reabilitação da margem ribeirinha, e aponta para a construção de um “trilho ecológico que ligará a área ao parque do centro da vila” a começar no “início do próximo ano”.

O edil lembrou o trabalho do executivo transato e a importância de a autarquia já estar na posse do terreno, algo que facilitou a obra: “Não devo esquecer quem trabalhou para que este dia acontecesse. Este terreno transitou do executivo anterior. Não fomos nós que o compramos.”

Na cerimónia discursou também o presidente da APA, José Pimenta Machado, que resumiu a fases seguintes do projeto. A próxima etapa passa por “transformar o espaço de lazer numa zona balnear e garantir que a água tenha boa qualidade”. Para Luís Soares, esta transformação pode fazer com que a freguesia conte com a “primeira praia fluvial do concelho”. “A Praia Fluvial da Praia Seca é um sonho que vamos acalentando com mais esperança”, resumiu.

©  Mais Guimarães

Devolver o rio às populações

“A terceira fase do projeto visa promover a ligação entre o parque de lazer e o parque das Taipas”, disse Pimenta Machado. O presidente da APA assumiu o compromisso de trabalhar com a CM e a vereadora do ambiente, Sofia Ferreira, “para um protocolo e para cofinanciar este projeto.”

Luís Soares elenca este projeto de requalificação a um projeto ambiental mais abrangente. O autarca lembrou a iniciativa “Ave para Todos”, o projeto Eco-escolas, o galardão de Eco-Fregeusia e o papel das Brigadas Verdes.

No entender de Pimenta Machado o processo de requalificação acaba por “devolver o rio às populações”. O presidente da Câmara Municipal reiterou o compromisso da autarquia com o ambiente e lembrou que na candidatura a Capital Verde Europeia — que Guimarães terminou no 5.º lugar — uma das fragilidades foi a contaminação dos rios. Na ótica de Domingos Bragança, “trata-se de um problema que ainda não está resolvido”.

No discurso de encerramento da cerimónia, Domingos Bragança assinalou a inauguração como o início de um longo caminho. O autarca fez planos para o futuro a longo prazo e sublinhou que esta primeira fase é importante “para trazer à população para vivenciar” a zona ribeirinha, mas que aspira, um dia, ver uma ligação desde Donim até Serzedelo — com passagem pelas Taipas — através de uma ecovia.

Recorde-se que a inauguração do parque de lazer estava agendada para o dia 19 de outubro, mas adiada devido à chuva. A cerimónia teve, por isso, lugar no último domingo de outubro.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?