A ACIG PÔS À VENDA O SEU EDIFÍCIO SEDE

A base de licitação são três milhões e 200 mil euros. As propostas, em carta fechada, devem ser remetidas ao Administrador Judicial provisório, entre os dias 01 e 23 de Agosto.

Com a venda do edifício a ACIG procura evitar o encerramento de portas. Esta foi uma hipótese pelo presidente da ACIG, Filipe Vilas-Boas, em função dos graves problemas de tesouraria. Além de dividas a funcionários a instituição tem também um enorme passivo com Segurança Social e a Autoridade Tributária.

O comprador deve pagar 20% com a adjudicação e o restante no momento da escritura. O comprador ficará obrigado a assinar um contrato de arrendamento de 30 anos e um leasing de retorno com a ACIG, ou um contrato misto de arrendamento com opção de compra para a instituição. A sessão de abertura das propostas foi agendada para o dia 26 de agosto, pelas 10h00, na sede da ACIG, decorrendo até ao dia 31 de Agosto as diligências de negociação particular.

O edifício da ACIG, no centro histórico da cidade, está classificado como de interesse público, desde 1977. A ACIG tem salários em atraso a funcionários, desde fevereiro, neste momento decorre, no Tribunal de Guimarães, um processo Especial de Revitalização.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?