ALBERGUE DE S. CRISPIM PREPARA CEIA DE NATAL

A Irmandade de S. Crispim e S. Crispiniano estima que irá receber cerca de uma centena de pessoas para uma ceia que cumpre a tradição do Natal. 

Numa iniciativa da Irmandade de S. Crispim e de S. Crispiniano, os preparativos para a Ceia de Natal estão em marcha para que, no próximo dia 24 de dezembro, se instale a azáfama na pequena cozinha.

A tradição remonta a 1315, onde, no Albergue de S. Crispim, foi servida a primeira ceia de Natal aos desfavorecidos da cidade, tradição que se cumpre até hoje sobre o mesmo chão com mais de 700 anos de terra batida. As portas das instalações daquela Irmandade abrem-se, uma vez mais, na próxima terça-feira. 

Ao Mais Guimarães, os responsáveis da Irmandade de S. Crispim e S. Crispiniano admitiram que estimam receber cerca de uma centena de pessoas para uma ceia que cumpre, a preceito, a tradição gastronómica do Natal.  Em 2018, José Pereira, um dos responsáveis, explicava que a tradição é, no fundo, “um gesto muito bonito”. “É um dia em que muitas pessoas não têm onde passar o Natal e a gente abre as portas para que eles tenham um bocado de convívio, de confraternização e ter uma ceia digna de Natal”, referiu.

Esta é uma tradição que envolve também os que ali comparecem para ajudar. O responsável sublinhou que a grande maioria apenas volta para as suas famílias mais tarde, mas que o sentimento quando se chega a casa não tem preço. “Venho embora feliz, a gente fica mais leve”, garantiu.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?