Autarquia geriu a pandemia “às pinguinhas” diz PSD. Bragança garante que foi “exemplar”

©  Direitos Reservados

A gestão da pandemia por parte da Câmara Municipal foi feita “às pinguinhas”. A crítica foi apontada pelo vereador Bruno Fernandes, do PSD, em reunião do executivo. Domingos Bragança, edil vimaranense, respondeu que “os vimaranenses não estão distraídos” e que sabem que a gestão dos efeitos da pandemia foi “exemplar”.

A propósito da discussão acerca da imposição de serviços mínimos de transporte em diversas empresas de transportes, Bruno Fernandes recordou, uma vez mais, que a 18 de maio, dia de regresso às aulas dos alunos do ensino Secundário, “parte deles não teve transportes”. “O despacho para retificação, data 20 de maio, já depois do início das escolas. Por que é que esta decisão não foi tomada mais cedo?”, questionou. “Parece que estamos a fazer uma gestão às pinguinhas”, criticou.

Para Bruno Fernandes, as decisões da autarquia são tomadas “tardiamente”, depois de a população “estar a ser confrontada com as necessidades”, o que num estado de emergência “não pode acontecer”.

Na resposta, o autarca Domingos Bragança sublinhou que os vimaranenses “não estão distraídos. “Tudo fizemos no âmbito estratégico. Guimarães foi exemplar. O presidente da camara não teve tempo de estar em casa. Trabalhou das oito à uma da manhã todos os dias. Todos sabem”, afirmou.

A vereadora responsável pelos Serviços Urbanos, Sofia Ferreira, garantiu que a autarquia deu a resposta necessária e que, no futuro, com a Câmara a gerir os transportes, haverá “uma melhoria significativa” em termos de oferta. “A autarquia fez o investimento que tinha que fazer. Agimos lá atrás e durante o estado de emergência. Os presidentes de freguesia fizeram chegar as suas maiores necessidades”, apontou.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?