BE QUER HABITAÇÃO COMO PRIORIDADE PARA O ORÇAMENTO MUNICIPAL 2019

O Bloco de Esquerda de Guimarães apresentou esta segunda-feira as propostas para o Plano e Orçamento do Município de Guimarães para o ano de 2019. Ambiente, Mobilidade e Cultura são temas que constam no leque de propostas do partido de esquerda, mas a Habitação é a prioridade.

 

 

Com a consciência de que seria “um grande investimento” por parte do município vimaranense, o Bloco de Esquerda acredita ainda assim que a habitação em Guimarães precisa de rápidas melhorias. “Uma das propostas que temos que implicaria um grande investimento seria a questão da habitação a preços controlados e percebemos que são necessários alguns milhões para oferecer focos de habitação. Mas também através da Assembleia da República, o BE vai propor que os limites ao endividamento dos municípios sejam excluídos caso haja investimento em habitação. Uma Câmara como a de Guimarães, além de ter um passivo baixo, tem muitas condições de financiamento”, começou por explicar Rui Antunes.

Classificando a falta de mercado de arrendamento em Guimarães como “um grave problema”, a habitação é “uma prioridade” para o Bloco de Esquerda. De acordo com, “o presidente da Câmara informou que está prevista uma urbanização do Monte do Cavalinho, a disponibilização de alguns prédios para a habitação a preços controlados”, referiu Rui Antunes, acrescentando ainda que nessa mesma área, o município falou na criação de focos para a habitação estudantil.

Os bloquistas propõe também medidas para a mobilidade, deixando claro que “a grande batalha são os munícipes mais afastados”. Municipalização dos Transportes Urbanos, adequação às carreiras e horários face às necessidades da população e ainda elaboração de um plano global de transportes, com construção de parques de estacionamento periféricos e ligação de transporte público à cidade são as propostas nesta temática. “Como é que se pede a uma pessoa, que receba uma reforma de 300, para dispor de um táxi para vir a uma consulta médica porque não tem transporte público? É inadmissível”, apontou Sónia Ribeiro. Ainda nos transportes, o Bloco de Esquerda defende a criação de transportes escolares municipais, exclusivos para estudantes, com o acompanhamento de um assistente operacional.

Quanto ao ambiente, o BE propõe um plano de despoluição dos cursos de água, em articulação com os munícipes vizinhos e a administração central, e também um plano de alargamento da rede pública de saneamento. “A resposta que nos foi dada pelo município é que 90% da área está coberta, mas devia estar a 100%”, referiu Sónia Ribeiro.

Em relação à cultura, os bloquistas propõe criar um júri representativo da comunidade artística, para avalição e seleção de projetos culturais para apoios financeiros.

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?