Bloco quer explicações sobre “abate injustificado” de árvores nas Taipas

A Coordenadora Concelhia de Guimarães do Bloco de Esquerda solicitou à Câmara Municipal de Guimarães a divulgação dos relatórios fitossanitários que justifiquem o abate de dezenas de árvores “aparentemente saudáveis” no centro da freguesia de Caldelas. 

Este pedido de explicações surge na sequência da intervenção que visa a requalificação do centro da Vila das Taipas. “Na manhã desta quarta-feira, dia 24, a população foi surpreendida pelo abate indiscriminado do arvoredo no Largo Frei Cristóvão dos Reis, Largo das Termas e na Avenida da República”, afirma o Bloco de Esquerda de Guimarães em comunicado. 

O Bloco de Esquerda diz ainda que “nunca se opôs à requalificação do centro da freguesia, mas sempre atento ao compromisso da Câmara e dos responsáveis pelo projeto em preservar a memória da vila e em conservar o património natural existente. No entanto, percebe-se agora que a preocupação com estes valores ficou na campanha eleitoral, onde o lema do Presidente da Câmara Domingos Bragança era cidade verde e o do presidente da junta Luís Soares era vila jardim”.

Neste sentido, o partido pede que “o Partido Socialista revogue todas as decisões que vão no mesmo sentido sem que haja pleno esclarecimento do estado de conservação do arvoredo na freguesia”.

Na próxima sessão da Assembleia Municipal de Guimarães, o Bloco vai, então, propor a criação de um Regulamento do Arvoredo Urbano, onde constem as regras para intervenções nas árvores do município. 

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?