“Brevemente” Centro de Hemodinâmica entra em funcionamento, diz Domingos Bragança

Na reunião de câmara desta quinta-feira, dia 13, Vânia Dias da Silva, vereadora eleita pela coligação JpG, questionou Domingos Bragança sobre o processo na entrada em funcionamento do Centro de Hemodinâmica do Hospital Senhora da Oliveira, um serviço que está pronto há três anos e que ainda aguarda autorização.

Na resposta, o presidente da câmara revelou que a informação que lhe foi fornecida pelo presidente da ARS Norte (Administração Regional de Saúde do Norte), em reunião recente com aquele responsável, é que o processo “estava concluído” e que a autorização para o funcionamento do Centro, pela sua inclusão na “Rede de Referenciação” será dada “brevemente”.

© Eliseu Sampaio / Mais Guimarães

Nesta reunião do executivo municipal foi aprovada pelos vereadores uma “Moção pela autorização da abertura da Unidade de Hemodinâmica do Hospital da Senhora da Oliveira Guimarães”.

Perante a questão lançada pela vereadora do CDS, eleita pela coligação Juntos por Guimarães, o Domingos Bragança revelou ter reunido recentemente com Carlos Nunes, o presidente da ARS Norte, por indicação da ministra da saúde Marta Temido, e que este o informou que, perante a conclusão do processo de alteração da Rede de Referenciação iria autorizar o funcionamento do Centro em Guimarães”.

 “Brevemente teremos em funcionamento o Centro de Hemodinâmica em Guimarães. Isto estará resolvido”

Domingos Bragança

O presidente da Câmara diz que o processo “demorou tempo de mais porque poderíamos ter este serviço a funcionar há dois anos. Temos excecionais cardiologistas, e podíamos estar a atender no hospital. Mas havia esta referenciação para fazer, está feita, está concluída”, referiu Domingos Bragança.

© Mais Guimarães

Ainda sobre a reunião com o presidente da ARS Norte, o edil adiantou que a região do Minho passará a ter três Unidades de Hemodinâmica em funcionamento: A unidade de Braga, já ativa, a do hospital Senhora da Oliveira e também no hospital de Viana do Castelo.

“Parece que é desta, diz o senhor presidente da câmara, e nós todos queremos muito acreditar que sim”

Vânia Dias da Silva

Ao jornalistas, no final da reunião de câmara, Vânia Dias da Silva lembrou que esta é uma promessa de que já se ouviu falar em fevereiro de 2020, em 2021, e, agora em 2022, “ao raiar do ano, o senhor presidente anuncia-nos que, depois da enésima conversa com a senhora ministra ela lhe diz que é desta”.

A vereadora democrata cristã disse querer “muito acreditar que é essa a verdade”, mas “a verdade que conhecemos é outra, é do presidente de câmara a dizer-nos consecutivamente que vamos avançar e vemos depois a senhora ministra da saúde dizer uma coisa diferente”.

© Mais Guimarães

Vânia Dias da Silva acusa a ministra da saúde de estar a  “empatar-nos a todos e ao senhor presidente da câmara. E eu espero que desta vez desempate e meta golo”, disse.

A vereadora disse esperar que o Centro de Hemodinâmica entre em funcionamento “brevemente”. Até porque, acrescenta, “bem vistas as coisas, desde 2015 que é falado, em 2018 está pronto e qualquer dia está obsoleto sem ter sido usado”.

Aprovada moção pela autorização da abertura da Unidade de Hemodinâmica do Hospital da Senhora da Oliveira Guimarães

Na moção aprovada por todos os vereadores, pode ler-se que “de acordo com as orientações técnicas internacionais, a Sociedade Portuguesa de Cardiologia e, já agora, a evidência empírica de quem trabalha no terreno”  é um equipamento que “Guimarães, o distrito de Braga e a região norte precisa”.

Reconhece que aquela Unidade foi “construída sem a autorização” do Ministério da Saúde, mas destaca “o esforço do Hospital para regularizar as situações identificadas, que foram ultrapassadas em concordância com a Senhora Ministra da Saúde”.

Diz ainda que, perante a necessidade de revisão da Rede de Referenciação, foi apresentada uma proposta à ARS Norte de funcionamento da Unidade vimaranense “assente numa lógica de complementaridade e articulação com a rede existente, partilhando recursos físicos, humanos que o Hospital de Guimarães já tem e que não devem ser desperdiçados”.

Pronto desde outubro de 2018, o Centro de Hemodinâmica do Hospital Senhora da Oliveira, continua sem funcionar e representa um investimento de cerca de 2,5 milhões de euros. O montante ali investido resultou da iniciativa da sociedade civil, de mecenas, da Liga dos Amigos do Serviço de Cardiologia, do Rotary Club de Guimarães e também do município.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?