Bruno Fernandes fala em “política desnorteada deste executivo socialista”

O líder social democrata defende que a atual ligação Mouril – Reboto, é uma uma meia solução.

No programa do Mais Guimarães “Em casa, à conversa com Domingos Bragança”, emitido no passado domingo, dia 13, o presidente da Câmara anunciou a intenção de realizar uma nova obra para resolver o problema do acesso à Cidade Desportiva a partir da rotunda do Reboto em Candoso Santiago.




Em comunicado, Bruno Fernandes, vereador e presidente da concelhia do PSD de Guimarães refere hoje que “inexplicavelmente a nova ligação entre a rotunda de Mouril e o Reboto só resolve metade do problema, adiando mais uma vez a solução definitiva.”

Congratulando-se por este anúncio, de que a ligação entre a rotunda de Mouril e o Reboto terá continuidade por trás das casas de Santiago Candoso e ligará à zona da Cidade Desportiva, o PSD reforça que tal “corresponde à proposta que a Coligação Juntos por Guimarães fez, em 2017.”




Bruno Fernandes refere ainda que, “de facto, era absurdo que se apresentasse este troço, que liga a rotunda de Mouril ao Reboto, como uma “melhoria no acesso à Cidade Desportiva” – como se pode ler na página de internet da Câmara –, quando, na realidade, o trânsito se continuará a fazer por ruas muito estreitas, no interior da localidade de Santiago Candoso. A promessa da construção de um novo tramo, entre o Reboto e a Cidade Desportiva, bordejando a Veiga de Creixomil, é uma boa notícia, porque resolve um problema de trânsito premente, contudo, é também uma prova da política desnorteada deste executivo socialista”, acrescenta o líder social democrata.

“A verdade é que o executivo socialista nunca tinha defendido esta solução antes”

Bruno Fernandes, líder do PSD Guimarães

Bruno Fernandes diz que “tivesse havido o mínimo de planificação e esta via nunca poderia ter sido equacionada sem o troço que evita a passagem no meio das casas de Santiago Candoso. Domingos Bragança vem agora dizer que a obra será feita em duas fases porque, de outra forma demoraria mais tempo. A verdade é que o executivo socialista nunca tinha defendido esta solução antes e foi pela imprensa que tomamos conhecimento da intenção de construir a ligação, já depois de alguns jornais evidenciarem as limitações da obra como ela foi feita.”

O PSD lembra que, da solução proposta para as acessibilidades nesta zona, pela Coligação, constava uma ligação direta à Avenida dos Desportos e também uma ligação viária a Pevidém, acompanhando o rio Selho (que contemplaria uma ecovia). A proposta apresentada em 2017 “resolvia definitivamente o problema da ligação à Cidade Desportiva, evitando os constrangimentos existentes e que se manterão com a intervenção realizada recentemente, bem como permitiria uma inter-ligação desejável da cidade a Pevidém.”

No comunicado, Bruno Fernandes termina dizendo que o Presidente da Câmara “ao reconhecer agora que o projeto ficou incompleto, reconhece também que tínhamos razão e que não faz sentido estarmos a realizar meios projetos.”

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?