Casa da Senhora Aninhas quer ser “capaz de agregar jovens artistas”

Como forma de honrar a memória da Senhora Aninhas, protetora dos estudantes de Guimarães, foi criado um centro expositivo “capaz de agregar jovens artistas”, o Centro de Artes e Ofícios Casa da Senhora Aninhas.

© Direitos Reservados

“A reflexão crítica, a produção e a divulgação do desenho, entendido como uma disciplina que abrange uma variedade imensa de práticas interativas e multidisciplinares, são propósitos prioritários deste novo espaço”, faz saber a organização em nota.

Um espaço que nasceu com o objetivo de criar parcerias de cooperação com várias instituições nacionais e internacionais e criar mais conhecimento através da partilha e da troca de ideias entre as diversas comunidades artísticas.

A primeira exposição, “Por um fio”, conta com a presença de nove artistas nacionais, nomeadamente Adriana Oliveira, Ana Luísa Fernandes, André Marques, Inês Lobo, Nádia Borges, Nuno Silva, Sara Alves, Sofia Moço Novo e Soraia Oliveira, e abre este sábado, dia 21 de maio, pelas 17h00.

Nesta exposição estão patentes diversos modus operandi específicos das várias personalidades e suas opções estéticas. A linha, ponto e mancha como elementos primordiais enformam pensamentos, dúvidas e conhecimentos materializados naquilo que se convencionou chamar de desenho.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?