Cemitérios de portas fechadas

Uma visão invulgar, os cemitérios de portas fechadas no último dia de outubro. Devido Às medidas aprovadas na Comissão Municipal de Proteção Civil, no passado dia 19, vão ficar assim durante todo o fim de semana.

A medida foi tomada na sequência de uma análise sobre a evolução da pandemia de covid-19 em Guimarães.

A delegada de Saúde Pública do ACES do Alto Ave, Fátima Dourado, o diretor Executivo do ACES do Alto Ave, os presidentes de Juntas de Freguesia, os Bombeiros de Guimarães e Taipas, PSP e GNR, e Câmara Municipal de Guimarães, são as entidades que compõem esta comissão Todos manifestaram total concordância com a proposta apresentada pelo Presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança.

“Para evitar ajuntamentos, estas medidas devem ser tomadas a fim de interromper as cadeias de transmissão! É um dia muito particular, emotivo, propício a abraços”, afirmou na altura Fátima Dourado, que classificou a situação de Guimarães como “má” no que diz respeito à situação da pandemia. Também, o Diretor do ACES do Alto Ave considera que esta medida “justifica-se pelo momento que estamos a viver”.

Desde o momento em que a decisão foi tomada, há 12 dias atrás, os números da infeção no concelho pioraram. A diretora geral de Saúde afirmou na, passada segunda-feira, dia 26, que Portugal tem uma taxa de notificação acumulada a 14 dias, de 240 por 100 mil habitantes. Guimarães, nos últimos 11 dias, ultrapassou os 800 casos por 100 mil habitantes.

Domingos Bragança afirmou, no momento em que foi anunciado o encerramento dos cemitérios, ser “fundamental” que a memória dos entes queridos, “seja realizada de modo diferente ou com antecedência, perante um quadro excecional que se vive devido à pandemia da Covid-19″.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?