Centro de Acolhimento para menores a necessitarem de Proteção Internacional vai arrancar em Guimarães

Na reunião de Câmara da próxima segunda-feira, dia 22, será votado o apoio de 98.676,20 euros à Associação de Apoio à Criança, para comparticipar a execução das obras no exterior de um edifício, localizado na Rua da Caldeiroa em Guimarães, propriedade de Câmara Municipal e cedido, em regime de comodato, àquela instituição pelo prazo de 13 anos, renovável por períodos de um ano.

Este edifício acolherá um Centro de Acolhimento para Menores não acompanhados a necessitarem de Proteção Internacional, e que resulta de um contrato de parceria entre a Câmara Municipal de Guimarães e a Associação de Apoio à Criança (AAC), celebrado a 8 de março de 2018.

Na candidatura apresentada ao Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração e na parceria estabelecida com o Município de Guimarães, a AAC propôs-se realizar as obras exclusivamente no interior do edifício.

Contudo, no âmbito da análise do projeto de intervenção, “constatou-se o interesse em se realizarem, também, obras no seu exterior, considerando que este imóvel se apresenta como um elemento dissonante do conjunto do arruamento, situado numa zona da cidade em reabilitação”, por via da requalificação da rua da Caldeiroa e da construção do parque de estacionamento de Camões.

“Visto que este prédio funciona como acesso ao Parque de Estacionamento de Camões, edifício de importante valor arquitetónico com forte impacto na zona, torna ainda mais premente a necessidade da sua reabilitação exterior”, pode ler-se na proposta que será apresentada na próxima reunião do executivo municipal.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?