CERCA DE 40 INTÉRPRETES DÃO VOZ AO “HUMANÁRIO”

“Humanário” é o título da nova criação de Rui Horta, cuja estreia absoluta acontece no GUIdance, este sábado.

A 8.ª edição do GUIdance – Festival Internacional de Dança Contemporânea – prossegue este sábado, às 21h30, no Grande Auditório do CCVF.

“Humanário” é uma obra criada por Rui Horta em conjunto com Tiago Simães, responsável pela direção musical do projeto, que integra cerca de 40 intérpretes, onde o traço de união é a capacidade vocal.

A peça reflete a importância da coesão da comunidade em diálogo com as idiossincrasias dos intérpretes. Uma obra sobre a diversidade, mas igualmente sobre a construção de um objeto comunitário. Reduzida à voz e ao corpo, a peça cria um traço de união, numa celebração da diferença de géneros, idades e culturas.

A Black Box, da Plataforma das Artes, recebe ainda no sábado, pelas 18h30, a obra “Da insaciabilidade no caso ou ao mesmo tempo um milagre”, de Joana Von Mayer Trindade e Hugo Calhim Cristóvão. O ponto de partida é Almada Negreiros. Uma coreografia repleta de excesso, na sobreposição de padrões, na associação de elementos díspares, no “non sense”, remetendo para a experiência dadaísta.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?