Cerimónia protocolar do 24 de junho antecipada para o dia 23 com presença de Marcelo

A cerimónia protocolar que assinala o 24 de junho (Batalha de São Mamede), vai, este ano, realizar-se no dia 23 de junho, para poder contar com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Foto: Rui Dias

O anúncio foi feito pelo presidente da Câmara, Domingos Bragança, na conferencia de imprensa após a reunião de Câmara de hoje, segunda-feira, dia 31 de maio.

“É uma alteração. A cerimónia do 24 de junho será ao final do dia 23”, adiantou Domingos Bragança, acrescentando que a presença de Marcelo Rebelo de Sousa será aproveitada pelo Município para reafirmar a defesa da afirmação de “importância de Guimarães na fundação da nacionalidade portuguesa”.

“Vamos tentar elevar a nossa condição de Dia Um de Portugal com a presença do Presidente da República”, sublinhou Domingos Bragança. O presidente da Autarquia insiste na continuação dos esforços para que esse reconhecimento tenha a dimensão nacional, em contactos mantidos com a Presidência da República, com o Governo e com a Assembleia da República.

Domingos Bragança rejeita a ideia que o Presidente da República esteja a evitar a vinda a Guimarães e que acabe por vir não no dia 24, mas no dia 23, por não se querer associar à ideia de fazer do dia 24 de junho, o Dia de Portugal.

Marcelo Rebelo de Sousa foi devia ter vindo a Guimarães receber a mais distinta honra do Município, a Medalha de de Honra do concelho em 2019, mas não veio às comemorações do feriado concelhio nesse ano nem no seguinte.

Domingos Bragança avançou ainda coma ideia de lançar um projeto de comemoração dos 900 anos da Batalha de São Mamede, “um programa de nível nacional”.

“Para que se possa afirmar exatamente que o Dia Um de Portugal seja comemorado como feriado nacional, se não antes, quando a Batalha de São Mamede completar 900 anos”, almeja Domingos Bragança. “Será um momento histórico em que se afirma a Batalha de São Mamede, 24 de junho de 1128, e será uma data simbólica ao fazer 900 anos em que o País reconheça pelos seus órgãos de soberania e pelo povo português a instituição como dia um de Portugal”, acrescentou.

Para Domingos Bragança a instituição do dia 24 de junho com Dia Um de Portugal (feriado nacional), “não tem que entrar em conflito com o dia 10 de junho, o dia de Portugal”.

” Vamos constituir uma equipa de trabalho para fazer tudo o que tem de ser feito para que as comemorações de 2028 fiquem na história de Portugal”, projeta o presidente do Município.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?