Concerto “Em crescendo…” marca do arranque do Guimarães Clássico

Arranca esta quinta-feira, dia 18, mais uma edição do Festival Guimarães Clássico, cujos concertos vão percorrer alguns dos mais emblemáticos palcos da cidade.

© Direitos Reservados

Trata-se de um projeto conjunto do Quarteto de Cordas de Guimarães e da Câmara Municipal de Guimarães, com o intuito de promover a música de câmara, tendo como base os membros do Quarteto de Cordas de Guimarães e ilustres convidados (líderes da Royal Opera House em Londres, Ópera de Valência e da Universidade de Arte de Berlim) que, até sábado, 20 de agosto, partilham o palco e as salas de aula com talentosos jovens músicos em princípio de carreira.

Assim, a cidade-berço volta a tornar-se numa “plataforma onde a música de câmara é partilhada pelos artistas e alunos com o público em geral através de uma oferta muito variada de concertos em diferentes pontos da cidade”.

Neste ano de 2022, o festival volta na sua versão original após os anos de adaptação à realidade da pandemia, onde um maior número de alunos e artistas partilham o palco numa série de “empolgantes concertos de alto nível com o público da cidade e seus visitantes”, garante a organização.

Vasco Vassilev (violino), Andriy Viytovych (viola), konstantin Heidrich (violoncelo), Emanuel Salvador (violino), Emilia Goch Salvador (viola) e Filipe Quaresma (violoncelo) são os artistas convidados desta edição.

A programação arranca com o concerto “Em Crescendo”, hoje, no Paço dos Duques de Bragança, pelas 21h30. Esta sexta-feira, pela mesmo hora, na Igreja de São Francisco, terá lugar o concerto “Octetos de Cordas”. A encerrar esta edição está o “Virtuoso Final”, no Teatro Jordão, pelas 21h30, no sábado, 20 de agosto.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?