CONSELHO CONSULTIVO DA ESTRUTURA DE MISSÃO DEBATEU PEGADA ECOLÓGICA

Até ao mês de setembro estão previstas mais de 20 reuniões, englobando a participação de mais de 400 instituições num exemplo de governança participativa.

 

 

O cálculo da Pegada Ecológica foi o tema em debate na primeira reunião do Conselho Consultivo da Estrutura de Missão Guimarães 2030, realizada esta sexta-feira, 18 de janeiro, no Palácio Vila Flor. A sessão foi dirigida aos jovens (até 30 anos) na perspetiva do caminho a traçar para o desenvolvimento sustentável, assente numa inovadora forma de governança que visa o envolvimento da comunidade em geral.

A vice-presidente da Câmara de Guimarães, Adelina Pinto, destacou o “caminho da participação” como “crucial” no sentido de “clarificar” e “perceber as ideias” da sociedade civil, nos mais diversos segmentos.

A coordenadora da Estrutura de Missão, Isabel Loureiro, enalteceu a participação dos jovens vimaranenses que, segundo a organização, “excedeu as expetativas nesta primeira reunião”, considerando o modelo de trabalho através da criação de grupos para a apresentação de contributos que resultarão num plano final de atividades, sob a organização da parceria entre diversas entidades como a Câmara Municipal de Guimarães, Universidade do Minho, Universidade de Trás-Os-Montes e Alto Douto, Instituto Politécnico do Cávado e Ave (IPCA) e Universidade das Nações Unidas (UNU).

Os contributos manifestados pelos grupos de trabalho, orientados por Filipa Pereira (Casa da Juventude), foram diversos, focando as áreas da alimentação, habitação e energia, vestuário e calçado, transportes e sobretudo educação ambiental. Destaque ainda para a presença da Associação Zero, representada por Armando Alves, na vertente da explicação da metodologia do cálculo da Pegada Ecológica e Biocapacidade.

No mês de fevereiro estão agendadas mais duas reuniões do Conselho Consultivo, direcionadas para Recursos Hídricos e Resíduos, Recursos e Inovação, estas dirigidas a todos os representantes das instituições que fazem parte do Conselho Consultivo.

O Conselho Consultivo da Estrutura de Missão para o Desenvolvimento Sustentável Guimarães 2030 está representado por mais de 400 instituições do concelho.                                                                                                        

Para além do Conselho Consultivo, a Estrutura de Missão conta ainda com um Conselho Especializado composto por equipas multidisciplinares onde se confere a cooperação entre as diferentes instituições em prol do estudo das problemáticas, desenvolvimento de ações/projetos e monitorização do progresso, aliando a experiência técnica ao conhecimento científico.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?