Deputados do PCP auscultaram trabalhadores durante jornada de trabalho em Guimarães

Os deputados do PCP no Parlamento Europeu João Pimenta Lopes e Sandra Pereira realizaram uma jornada de trabalho na região de Braga, entre os dias 21, 22 e 23 de setembro, com o lema “Ao teu lado todos os dias. A tua voz no Parlamento Europeu”.

© Direitos Reservados

Os deputados foram ao encontro dos trabalhadores e população do distrito de Braga de forma a aprofundarem o “conhecimento sobre os seus problemas” e apresentando soluções a questões como o “custo de vida, os baixos salários e a precariedade, a degradação dos serviços públicos, com destaque para o SNS, o direito à habitação ou a defesa e promoção da produção nacional”.

No concelho de Guimarães, foram auscultados os trabalhadores da Vimágua, do Guimarães Shopping e Coelima. Os deputados visitaram os bairros do IRHU da Emboladoura e Nossa Senhora da Conceição e estiveram na feira e mercado municipal. Participaram ainda numa tribuna pública no centro do concelho dedicada ao aumento do custo de vida.

Em visita à Associação de Reformados de Guimarães, João Pimenta Lopes abordou as “dificuldades com que reformados e pensionistas se confrontam e à necessidade de aumentos nas reformas e pensões, possibilitando o direito a uma vida digna a quem viveu uma vida inteira do trabalho e a trabalhar”.

Nos bairros sociais, diz ter tomado conhecimento das “queixas da ausência de intervenção na manutenção e reabilitação das habitações”, e exemplifica as “infiltrações, problemas de insalubridade e infestações”

Evidencia ainda que “face às necessidades urgentes de intervenção, a Câmara Municipal de Guimarães anunciou a inscrição de verbas no PRR para a reabilitação urbana que tardam em chegar”. “Aos moradores, resta a dúvida de quanto mais terão que esperar, ainda que já confrontados com o anúncio de a cada fracção corresponder um valor de intervenção acima de 20 mil euros, eventualmente comparticipados pelo PRR, mas sem que haja clareza na informação prestada prolongando a angústia de quem vê a habitação a degradar-se a cada dia”, lê-se em nota às redações.

Também a deputada Sandra Pereira diz ter contactado com os trabalhadores da empresa Coelima, que são efetados com “baixos salários, reduzido subsídio de alimentação e desaparecimento de categorias profissionais”.

Sandra Pereira acompanhou uma delegação do PCP ao Guimarães Shopping e passou também pela feira e mercado de Guimarães onde pode verificar o aumento substancial do custo de vida, que afeta nã só as famílias, como também os comerciantes.

No contacto com os trabalhadores da Vimagua, empresa intermunicipal de gestão da água e saneamento de Guimarães e Vizela, os baixos salários marcaram as conversas. O deputado João Pimenta Lopes reafirmou a “necessidade de aumento geral de salários bem como do salário mínimo nacional, propostas ainda mais relevantes no quadro actual de aumento do custo de vida”.

Na tribuna pública realizada no centro de Guimarães foram vários os testemunhos que referiram questões como “o abandono do sector produtivo ou o desinvestimento nos serviços públicos (saúde, educação)”, mas também houve também relatos sobre o aumento do custo de vida nos bens essenciais, na energia e nos preços relacionados com a habitação.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?