Descanso revigorou ideias na noite fria de Tondela

O Vitória venceu no reduto do Tondela, por 2-0, mas a presença na próxima edição da Taça da Liga continua pendente de terceiros, até porque o triunfo do Paços de Ferreira, deixou os castores em posição privilegiada, caso vença na próxima terça-feira o Moreirense, em jogo em atraso da sétima jornada, e a equipa cónega perca ou empate amanhã, na visita ao líder Sporting.

A exibição da primeira parte, à semelhança do que vem acontecendo ao longo da época, foi pálida, sem charme e pouco convincente. Necessitado de vencer, o Vitória não foi capaz de assumir o jogo e, nos primeiros 45 minutos, as melhores ocasiões de golo pertenceram aos locais. O nulo ao intervalo era um resultado satisfatório para a equipa de João Henriques.

Numa noite gélida, o descanso permitiu aquecer ideias e o Vitória da segunda parte foi diferente e para melhor. André André, de grande penalidade, inaugurou o marcador nos minutos iniciais. E, sem dar tempo de reação à equipa da casa, o segundo golo surgiu rapidamente, com Bruno Duarte a corresponder com eficácia à solicitação de Rochinha.

Com dois golos de vantagem e beneficiando nos minutos seguintes da expulsão de Salvador Agra, o Vitória não teve dificuldades para segurar o resultado, conseguindo manter a invencibilidade fora de casa. Em 12 pontos possíveis, dez foram conquistados fora de portas.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?