DGS anuncia 10 medidas para evitar aumento de contágios no Natal

Esta terça-feira, 15 de dezembro, ficou marcada pela conferência de imprensa da Direção-Geral da Saúde (DGS) para anunciar as recomendações para evitar o aumento de contágios no Natal. 

© João Bastos/Mais Guimarães

“É uma quadra em que temos de nos adaptar aos novos tempos e à situação pandémica em que nos encontramos”, começou por dizer o subdiretor-geral da Saúde, Rui Portugal.

Rui Portugal referiu também que nesta época festiva é preciso “planear com cuidado, junto dos nossos os encontros familiares. É importante na conversa entre familiares gerir as expectativas de cada um, nomeadamente dos mais novos.

A DGS anunciou dez recomendações que os portugueses devem ter em conta nas celebrações do Natal em tempos de pandemia.

  • 1 – Cumprir as regras em vigor nestes dias e nesta quadra, nomeadamente em termos de mobilidade e ajuntamentos, em relação ao concelho, região ou País;
  • 2 – Se alguém estiver doente ou com sintomas deve cumprir as regras estipuladas;
  • 3 – Reduzir os contactos antes desta quadra festiva e durante esses dias e socializar com o menor número de pessoas possível;
  • 4 – Em todos os contactos, durante esta quadra, deve reduzir-se o tempo de exposição. As pessoas devem estar juntas menos tempo e saber usar os espaços exteriores;
  • 5 – Reduzir os contactos em termos de núcleo familiar. Nesta época especial “a família são aqueles que habitam no mesmo espaço físico”, ou seja, deve ser reduzido o contacto com familiares que morem noutra casa;
  • 6 – Limitar todas as celebrações e contactos ao agregado familiar, tendo contacto com os outros membros por meios digitais ou visitas rápidas “no quintal de uns e de outros” ou “nas escadas dos prédios”;
  • 7 – Manter distanciamento (1,5 a dois metros) em todas as situações: nas deslocações, nas cozinhas, nos convívios e nas salas. E evitar de todo os cumprimentos tradicionais;
  • 8 – A proteção é maior em espaços maiores e mais arejados. Não elimina o risco, mas diminui. As superfícies devem ser frequentemente desinfetadas;
  • 9 – Lavar e desinfetar as mãos frequentemente, usar máscara de forma adequada e manter a etiqueta respiratória;
  • 10 – Se estiver com elementos de agregados familiares não coabitantes, evitar a partilha de objetos. Evitar também o consumo de substâncias que aumente “as afetividades”.

Rui Portugal terminou dizendo que a “família é quem vive na mesma casa” e que “é preciso criatividade e bom senso na altura das refeições nesta quadra”.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?