“Ganhar até à Páscoa o verão e o outono deste ano”

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse que “é muito tentador defender que há que desconfinar o mais rápido possível”, mas que o número de internados ainda “é quase o dobro do aconselhado.”

© Direitos Reservados

Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que serão “mais umas semanas de sacrífícios pesados” e adiantou que não deverá haver desconfinamento antes da Páscoa. “Temos de ganhar até à Páscoa o verão e o outono de este ano. A Páscoa é um tempo arriscado para mensagens confusas ou contraditórias. Quem levaria a sério o rigor pascal? É pois prudência e segurança manter a Páscoa como marco essencial para a estratégia em curso.”

O presidente terminou dizendo: “que se estude e prepare bem o dia seguinte, mas que se escolha melhor ainda esse dia, para não se repetir o que já se conheceu. E não se confunda estudar e planear com desconfinar. Planear o futuro é essencial, mas desconfinar a correr por causa dos números destes dias será tão tentador como leviano, até porque os números sobem mais depressa do que descem.”

O parlamento aprovou este quinta-feira a renovação do estado de emergência até 16 de março. Este é o 12.º diploma do estado de emergência submetido à autorização do parlamento no atual contexto de pandemia.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?