Grandes penalidades afastaram Vitória da final-four

O Vitória foi afastado da final-four da Taça da Liga, após derrota no desempate por grandes penalidades, por 4-1, num encontro no qual os vitorianos estiveram em vantagem no tempo regulamentar até aos 83 minutos.

Num início de partida interessante, com as duas equipas a procurarem o golo, prevaleceu a eficácia vitoriana, com Óscar Estupiñan, no jogo de estreia pela equipa principal, a corresponder com sucesso ao cruzamento de Rochinha. Uma jogada com magia de Edwards, que correu vários metros até à grande área das águias. O Benfica foi célere na resposta, mas a defensiva vitoriana e o checo Matous Trmal, que mereceu a confiança do treinador para a baliza, travaram as investidas encarnadas. Na resposta, Miguel Luís e Pepelu tiveram soberanas ocasiões para ampliar a vantagem.

O segundo tempo começou morno. Os encarnados foram os primeiros a criar perigo, mas o Vitória respondeu por Janvier. O francês obrigou Helton Leite a uma defesa a dois tempos.

Em desvantagem, o Benfica carregou nos últimos minutos e acabaria por beneficiar de uma grande penalidade. Pizzi venceu o duelo com Matous Trmal, embora o guarda-redes vitoriano tenha adivinhado o lado. Minutos mais tarde, o checo negou com classe o golo a Darwin.

Nas grandes penalidades, André Almeida atirou ao poste e Poha permitiu a defesa a Helton Leite. Os encarnados não vacilaram.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?