GREVE DA FUNÇÃO PÚBLICA: ESCOLAS ENCERRADAS E ALGUMAS UNIDADES DE SAÚDE A FUNCIONAR A MEIO GÁS

A greve acontece a menos de uma semana da votação final da proposta de Orçamento do Estado para 2020. Em Guimarães, as dificuldades estão a ser mais sentidas nas escolas.

© Direitos Reservados

A greve dos funcionários públicos, que iniciou às 00h00 desta sexta-feira está a afetar alguns serviços. Em Guimarães, há relatos de escolas fechadas e unidades de saúde a funcionar a meio gás.

A greve está a ser mais sentida na educação. Neste setor, não foram fixados serviços mínimos, pelo que a paralisação será mais sentida. No concelho vimaranense praticamente todos os agrupamentos estão a ser afetados e são muitas as escolas que não abriram. No Agrupamento de Escolas das Taipas, a greve dos professores fez com que a Escola Básica da Charneca encerrasse. O mesmo aconteceu com a EB 2,3. Em São Torcato, a greve afetou todas as escolas.

Na saúde, o protesto junta a Federação Nacional dos Médicos, a Federação Nacional dos Sindicatos dos Enfermeiros e os Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica. Durante a manhã, a Unidade de Saúde Familiar (USF) de Ponte não estava a funcionar dentro da normalidade. Em Pevidém, o centro de saúde está encerrado.

A greve junta as principais estruturas sindicais da função pública: a Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública,Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap) e o Sindicado dos Quadros Técnicos do Estado (STE). Adivinhava-se que pudesse ter “um impacto acentuado em setores fundamentais como a educação, através do encerramento de milhares de escolas, a saúde, com adiamento de milhares de consultas externas, cirurgias programadas e exames complementares de diagnóstico, bem como dificuldades no funcionamento dos serviços administrativos dos hospitais e unidades de saúde”.

Nas autarquias também eram previstos constrangimentos — na recolha do lixo, serviços de justiça e atendimentos nas lojas do cidadão, registos e notariado e Segurança Social. O Castelo de Guimarães, por exemplo, está encerrado.

A greve acontece a menos de uma semana da votação final da proposta de Orçamento do Estado para 2020. Os trabalhadores do Estado protestam e saem à rua devido à proposta de aumento de 0,3% para a função pública.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?