GUIMARÃES E BRAGA FORMALIZAM PROGRAMA INTERMUNICIPAL DOS SACROMONTES

Foi assinado hoje, dia 18 de Junho, entre os municípios de Braga e Guimarães, o protocolo relativo ao Programa Intermunicipal dos Sacromontes.

Este é um projeto pioneiro a nível nacional que representa a união das duas autarquias na concertação de ações que visam a promoção e qualificação de um território, com 2.500 ha, pontuado por um conjunto de símbolos identitários notáveis: Santuário do Bom Jesus do Monte, Santuário do Sameiro, Capela de Santa Maria Madalena, Capela de Santa Marta do Leão e povoados castrejos de Santa Marta das Cortiças, Briteiros e Sabroso.

O documento apresentado esta segunda-feira será agora remetido à secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza e à CCDR-N para tramitação processual tendente à aprovação do Programa.

“Há uma estreita cooperação entre os municípios de modo a potenciar as valências comuns e para bem de uma região. Este programa permitirá os dois Municípios apresentarem em conjunto candidaturas aos fundos europeus no sentido de procedermos à reabilitação do ponto de vista ambiental e a preservação dos equipamentos culturais existentes”, apontou Domingos Bragança, presidente da Câmara Municipal de Guimarães.

Na ocasião, Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal, referiu que este é um programa com o objetivo claro de preservar e valorizar este espaço notável que une os dois concelhos, ativos únicos do ponto de vista ambiental, cultural, histórico, económico e turístico que é necessário potenciar no futuro.

“É uma iniciativa marcante pelo seu carácter inovador e pela expectativa e entusiasmo que envolve todo o processo. Braga e Guimarães são referências nacionais e internacionais em diversos domínios, pelo que têm muito a ganhar ao trabalharem em conjunto, sendo esta a ação mais visível desse esforço de concertação”, referiu o autarca bracarense que aproveitou o momento para lançar o repto aos agentes económicos para se mobilizarem em torno dos objetivos propostos por este programa.

Os municípios de Guimarães e Braga determinaram como principais objetivos a alcançar: a segurança de pessoas e bens, a proteção de bens patrimoniais incluindo a proteção e valorização da área florestal que envolve os espaços sagrados ou sacralizados através de uma estratégia de defesa contra incêndios; a valorização, reabilitação, restauro e promoção do património construído e natural; a definição dos mecanismos de operacionalização do Programa, através da determinação de ações para a gestão ativa e valorização da paisagem florestal e A promoção de modo integrado de toda a área e de todos os recursos, como conjunto de elevado valor patrimonial e turístico.

Para além dos presidentes das autarquias, a sessão contou com a presença de Cristina Guimarães, da CCDR-Norte, e dos vereadores Miguel Bandeira (CM Braga) e Fernando Seara de Sá (CM Guimarães).

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?