Guimarães perde 0,8% da população em 10 anos

Guimarães, à semelhança da grande maioria dos concelhos do país perdeu população na década que decorreu entre os últimos censos e o Censos 2021. São conclusões dos resultados preliminares avançados esta quarta-feira, dia 28 de julho, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Foto: Mais Guimarães

Em 2011, Guimarães tinha 158.088 habitantes, tendo passado para 156.852, notando-se uma quebra de 0,8%, de menos 1236 pessoas a viver no concelho.

À volta de Guimarães, Braga destaca-se, apresentando-se como um autêntico oásis no inverno demográfico que afeta todo o país, com um crescimento de 6,5% da sua população residente, entre 2011 e 2021, mais 11.839 habitantes. Vizela também regista um aumento da população residente.  Em 2011, contavam-se 23.736 pessoas a residir em Vizela, são agora 23.903, um crescimento de 0,7%.

Braga e Vizela, juntamente com Esposende (+2,6%), são os únicos concelhos do Minho onde se verifica um aumento da população residente.

Nos restantes concelhos, à volta de Guimarães, todos perderam população embora, em Famalicão, com algum cuidado, se possa falar de uma estagnação. A Póvoa de Lanhoso, apesar da tendência para os concelhos interiores perderem mais população, acaba por perder menos que Guimarães, uma redução de 0,6%, de 21.787 para 21.918 residentes.

As maiores perdas populacionais, entre os vizinhos de Guimarães, ocorrem em Santo Tirso (-5,2%), de 71.530 para 67.785, Fafe (-4,2%), de 50.633 para 48.502 e Felgueiras (-3,8%), de 58.065 para 55.883 cidadãos residentes.

A Região Norte é a que menos população perdeu desde 2011, de 3.689.682 residentes o Norte passou para 3.588.701, representando uma perda de -2,7%.  O Alentejo (-6,9%) é quem perde mais, seguido da Madeira (-6,2%), Centro (4,3%), Açores (4,1%) e Algarve (3,7%). A Área Metropolitana de Lisboa cresceu 1,7%.

Portugal como um todo perdeu 2% da sua população residente, de 10.562.178 passou para 10.347.892.

Estes são resultados preliminares dos Censos 2021, divulgados esta quarta-feira, dia 28 de julho, pelo INE. Os censos realizam-se a cada dez anos, nos anos terminados em um.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?