GUIMARÃES TEM CERCA DE 6.000 PESSOAS EM HABITAÇÕES SOCIAIS

Habitações sociais do IHRU e o parque de habitação social propriedade do município alojavam, em 2017, cerca de 6.000 pessoas. Maioria apresenta indicies escolares reduzidos, entre o 1.º e 3.º ciclo.

 

Entre os complexos habitacionais propriedade do município e propriedade do IHRU (Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana), Guimarães tem cerca de 6.000 pessoas a viver em edifícios de habitação social.

Os programas de apoio à construção e reabilitação de bairros e serviços municipais de habitação levou à construção de vários edifícios ao longo dos últimos 50 anos em Guimarães, sendo que o mais antigo remonta à época do Estado Novo. Estas são casas onde é integrada a população considerada desfavorecida, sendo que no total, e de propriedade pública, existem 1.643 habitações.

Pertencentes ao IHRU, são cinco os bairros existentes (S. Gonçalo, Emboladoura, Nossa Senhora da Conceição, Creixomil e Atouguia), que contavam, em 2017, com 2.430 pessoas, divididas em 1.007 agregados familiares.

Uma característica comum entre eles, e entre os restantes complexos de habitação social no município, é o nível de escolaridade dos residentes. De acordo com os dados disponibilizados pela Câmara Municipal de Guimarães, 05% destes são analfabetos e cerca de 85% tem o grau de escolaridade entre o 1.º e o 3.º ciclo. Dos restantes, 08% completou o ensino secundário e 02% terminaram uma licenciatura.

 

Leia o artigo na íntegra na edição desta semana do Mais Guimarães, esta quinta-feira nas bancas.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?