“Há interessados” na aquisição da António Almeida & Filhos – Têxteis

O Sindicato Têxtil do Minho e Trás-os-Montes garantiu hoje que “há interessados” na aquisição da António Almeida & Filhos – Têxteis, em Guimarães, declarada insolvente dia 14, com um passivo superior a 23 milhões de euros.

“Já havia interessados na compra antes de ser declarada a insolvência e continua a haver. Um dos interessados que me contactou foi o mesmo empresário que ficou com a Coelima [comprada pelo grupo Mabera] em junho”, adiantou à Lusa o presidente daquele entidade sindical, Francisco Vieira, à margem dos plenários de trabalhadores que estão ainda a decorrer.

O sindicalista salientou que “os principais objetivos do caderno de encargos” para a venda da António Almeida & Filhos estarão direcionadas para a proteção dos trabalhadores. “A manutenção dos postos de trabalho e a continuidade da atividade são condições fundamentais para uma venda”, referiu.

Segundo Francisco Vieira, o administrador da insolvência, nomeado pelo Tribunal de Guimarães, Bruno Costa Pereira, pretende “até 15 de agosto colocar nas mãos do comprador o universo António Almeida & filhos”.

“Não se pode dizer que os trabalhadores foram apanhados de surpresa porque já se sabia mais ou menos da situação, mas estranharam porque temem que a declaração de insolvência possa afastar interessados. Mas ao que tudo indica isso não está a acontecer com todos”, apontou.

A insolvência da António Almeida & Filhos – Têxteis SA foi declarada dia 14, a pedido da empresa, que atualmente tem mais de 180 trabalhadores e um passivo de mais de 23 milhões de euros e 414 credores.

A assembleia de credores está marcada para dia 27 de agosto, pelas 10h30, no Tribunal de Guimarães.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?