HOUVE MAIS MOREIRENSE, MAS O EMPATE SÓ CHEGOU AO CAIR DO PANO (E COM UMA ASSISTÊNCIA DO GUARDA-REDES)

Um golo ao cair do pano permitiu ao Cónegos chegar aos 22 pontos na classificação.

Pasinato deu uma ajuda no ataque e assistiu para o empate ©Liga Portugal

Parecia que os pontos iam fugir para Setúbal quando o Moreirense, num último esforço para chegar à igualdade na partida, ganha um canto. Sem nada a perder, até Mateus Pasinato, o guarda-redes, é chamado para ajudar no ataque. Situação que se repete sempre que uma equipa está em desvantagem, mas são raras as vezes em que os homens das luvas têm um impacto direto. No entanto, aconteceu. O canto batido na direita encontra Pasinato no segundo poste, que ganha nas alturas e amortece de cabeça para Fábio Abreu atirar para o empate: 1-1.

Num jogo com mais Moreirense, que sondou várias vezes a baliza sadina, o empate deu justiça ao marcador. Os Cónegos entraram melhor, mas sofreram na primeira ocasião criada pelos sadinos. Éber Bessa (12′) dava vantagem e o golo afectou a turma de Ricardo Soares, que só se conseguiu encontrar novamente na segunda parte. O marcador só não mostrava um empate à passagem dos 72′ porque Makaridze estava em tarde inspirada – parou um remate de João Aurélio que levava selo de golo e ainda foi a tempo de reagir e travar a recarga de Bilel.

A justiça no marcador só seria reposta aos 95′, no derradeiro lance da partida, que viu Fábio Abreu somar o 6.º golo no campeonato.

O Moreirense soma agora 22 pontos na tabela e manteve a bitola: marca e sofre há nove jogos em casa. Os Cónegos têm encontro marcado com o Portimonense, em Portimão, na próxima jornada. Os algarvios estão numa situação delicada e precisam de pontos para fugir aos últimos lugares da tabela.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?