Incidência de casos de covid-19 em Guimarães está a descer

A Direção Geral da Saúde (DGS) atualizou, esta segunda-feira, 15 de fevereiro, a situação de cada município relativamente à pandemia da covid-19, com dados relativos ao período de 27 de janeiro a 9 de fevereiro.

Guimarães apresenta uma incidência cumulativa de 688 casos por 100 mil habitantes. O concelho deixa de estar no grupo de risco extremamente elevado, por apresentar menos de 960 casos por 100 mil habitantes.

Nos dados anteriormente fornecidos pela DGS, Guimarães apresentava uma incidência cumulativa de 1.386 casos por 100 mil habitantes, entre 20 de janeiro e 2 de fevereiro. Já nos dados fornecidos pela ARS Norte, até 8 de fevereiro, Guimarães surgia com 812 casos por 100 mil habitantes a 14 dias.

Todos os concelhos vizinhos apresentam também uma descida significativa na incidência cumulativa. Felgueiras apresenta 712 casos por 100 mil habitantes, Vizela 561, Famalicão 800, Fafe 722, Braga 664, Póvoa de Lanhoso 781 e Santo Tirso 731.

A incidência cumulativa a 14 dias de infeção por SARS-CoV-2/COVID-19 corresponde ao quociente entre o número de novos casos confirmados nos 14 dias anteriores ao momento de análise e a população residente estimada, por concelho, a 31 de dezembro de 2019, pelo Instituto Nacional de Estatística, IP. É expressa em número de casos por 100.000 habitantes.

A incidência cumulativa a 14 dias serve para determinar o nível de risco de cada concelho: moderado (menor que 240), elevado (maior ou igual que 240), muito elevado (maior ou igual a 480), extremamente elevado (maior que 960).

Guimarães é agora considerado um concelho de risco muito elevado.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?