INQUÉRITO FINAL “ILIBA” RUI BARREIRA

Inquérito afirma que não foram recolhidas provas contra o ex-diretor da Segurança social de Braga.

Rui Barreira diz ser vítima de “um rolo compressor da maioria” que está a decorrer por algumas instituições um pouco por todo o país. O deputado do CDS quebrou o silêncio este sábado, numa conferência de impressa que decorreu no Hotel de Guimarães, onde marcaram presença cerca de 100 pessoas.

O inquérito, que terminou há seis meses, apresentava a contestação por vários funcionários que o acusaram de assédio, “bullying” profissional e perseguições, o que não se veio a comprovar. O afastamento de Rui Barreira incide num novo inquérito de um alegado favorecimento ao Lar de Santa Estefânia, instituição onde trabalha a sua mulher, por quantias indevidamente pagas pela Segurança Social, mas a conclusão do inquérito teve o mesmo desfecho. “A instituição não recebeu nenhum apoio extraordinário”, podia ler-se no PowerPoint apresentado por Rui Barreira que continha o resultado do inquérito.

O deputado lembrou que “estava no lugar por mérito próprio” e deixou ainda elogios aos trabalhadores da Segurança Social do distrito de Braga.

Recorde-se que João Ferreira, atual quadro técnico superior do Centro Distrital da Segurança Social, foi o nome escolhido para assumir a liderança da Segurança Social de Braga.

 

Saiba mais na edição impressa do Mais Guimarães da próxima terça-feira.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?