IVO VIEIRA ADMITE MUDANÇAS NO ONZE PARA O DUELO COM O FEIRENSE

@ Lusa

A equipa que vai alinhar diante do Feirense, em jogo relativo à segunda fase da Taça da Liga, agendado para as 19:45 de segunda-feira, vai ser diferente das que se apresentaram nos dois triunfos sobre a Jeunesse Esch (1-0, fora, e 4-0, em casa) para a Liga Europa, adiantou este domingo o treinador do Vitória, na conferência de antevisão.

Ivo Vieira realçou, porém, que as mudanças que vai operar “não têm a ver com o número de jogos” – o Vitória vai realizar quatro partidas nos próximos dez dias, até 14 de agosto -, nem com a “gestão física”, mas sim com a necessidade de “dar oportunidades” aos vários atletas do plantel e de os fazer “sentir que têm espaço na equipa”. “É importante que estes atletas tenham oportunidades. Na pré-época, eles deram uma boa resposta. Eles precisam de ter oportunidades para responderem ao treinador. E vão tê-la por mérito, porque têm algo a acrescentar à equipa”, salientou.

Apesar das lesões que assolam o plantel – Wakaso, Mikel, André André, Ola John, Aziz e André Pereira estão indisiponíveis -, Ivo Vieira disse não estar preocupado com o número de jogos que a turma da cidade berço vai disputar, mas em ver os seus jogadores “concentrados”, “ determinados”, a “lutarem por aquilo que acreditam”.

O Vitória vai defrontar a equipa da Segunda Liga depois das eliminações dos primodivisionários Boavista, Tondela e Famalicão no sábado; o técnico reconheceu que as equipas do segundo escalão são “muito competitivas”, mas, no seu entender, os jogadores vitorianos têm apenas de olhar para si. “Trabalharmos todos para o mesmo. Temos de ser competentes dentro do jogo, com respeito pelos adversários”, frisou.

Para Ivo Vieira, os fogaceiros são uma equipa “bem organizada” e “muito forte” em transição. O técnico considerou, por isso, que a receita para o sucesso passa por ter “vantagem com bola” e por bloquear possíveis “desequilíbrios” que o adversário possa causar na retaguarda vitoriana.

Questionado ainda sobre a hipótese do Vitória priorizar algumas competições face a outras, o treinador madeirense realçou que os seus jogadores vão “dar a vida para chegarem longe em todas”, apesar de algumas envolverem objetivos “mais a curto prazo” e outras a longo.

 

Exigência e compromisso

O mercado de transferências fecha em 31 de agosto, e Ivo Vieira admitiu que o plantel tem a “necessidade de um ou de outro atleta”. O timoneiro vitoriano mostrou-se, porém, “satisfeito” com o que tem e frisou que a chegada de novos elementos tem de equivaler a um acréscimo de qualidade. “Não vamos acrescentar por acrescentar. Vamos acrescentar ao plantel para sermos mais competitivos, como todas as equipas o fazem”, disse, tendo ainda confirmado que Welthon trabalha, neste momento, com a equipa B.

O treinador disse já ter conversado com o novo presidente, Miguel Pinto Lisboa, sobre o Vitória que se pretende ver nos relvados. Para Ivo Vieira, a fórmula escreve-se com “rigor” e “disciplina”, qualidades, a seu ver, essenciais para o plantel ir ao encontro da “exigência” e do “compromisso” desejados pela massa adepta.

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?