José João Torrinha: “Procurei sempre ajudar e aproximar, ao invés de desunir”

O ato da instalação da Assembleia Municipal de Guimarães para o mandato 2021-2025, decorreu na manhã de hoje, 16 de outubro, no grande auditório do Centro Cultural Vila Flor.

Foto: Cláudia Sampaio/Mais Guimarães

Nas eleições de 26 de setembro, José João Torrinha foi reeleito presidente deste órgão autárquico. Para este mandato tomaram posse 25 deputados pelo Partido Socialista, 18 em representação da coligação JpG, três da CDU (PCP-PEV), e um do Bloco de Esquerda. O Chega e a Iniciativa Liberal estreiam-se neste órgão com um deputado cada. A estes deputados juntam-se os presidentes das juntas de freguesia, 36 do partido Socialista e 12 da Coligação Juntos por Guimarães, para a constituição da Assembleia Municipal, que inclui 97 deputados.

Num discurso de “mais balanço do mandato” que findou “e menos um programa de ação para os próximos quatro anos”, José João Torrinha agradeceu o “empenho total e de todos” para que a atividade da Assembleia Municipal fosse  “mais justa, mais equitativa e mais aberta”.

João Torrinha destacou que “todos os grupos parlamentares e todos os deputados, individualmente, souberam escolher o caminho certo, e em vez de uma assembleia quezilenta, tivemos uma outra, onde todos defenderam, muitas vezes de forma aguerrida e apaixonada as suas ideias, mas sempre com respeito pelo adversário.

“Respeitar quem discorda de nós é a a melhor forma de nos respeitarmos a nós próprios e a quem nos elegeu”.

José João Torrinha

João Torrinha continuou a sua intervenção lembrando Francisca Abreu, tendo considerado ser importante que se “preste uma homenagem a alguém que Guimarães não esquece”. E continuou, afirmando que “todas as referências que lhe fizermos serão sempre poucas para reconhecer o valor de quem serviu esta comunidade como muito poucos. Dela todos somos devedores. Para Francisca Abreu peço, por isso, uma salva de palmas”, declarou José João Torrinha.

Foto: Eliseu Sampaio/Mais Guimarães

A referência à ex-vereadora da Cultura,  Francisca Abreu, que faleceu a 27 de agosto de 2020, recebeu o acolhimento de todos os presentes que se levantaram das cadeiras para uma demorada salva de palmas, a mais longa da sessão.

O presidente da Assembleia Municipal desafiou ainda os órgãos de comunicação social a prestarem mais atenção à atividade da Assembleia Municipal, de modo a que não se notem “assimetrias” entre a notoriedade dos vários órgãos de poder local. Os orgãos de comunicação social “devem ser mais ativos a promover os temas que lá se discutem e dos atores que lá discursam”, defendeu José João Torrinha.

A assembleia Municipal de Guimarães reunirá pela primeira vez no dia 05 de novembro, no Pequeno Auditório do CCVF.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?