JÚLIO MENDES: “ZIAD APRESENTOU UMA PROPOSTA”

A lista “Contigo Vitória” prosseguiu esta quinta-feira, no Salão dos Bombeiros Voluntários de Guimarães, perante mais de uma centena de pessoas, as sessões de esclarecimento aos sócios. Júlio Mendes recordou uma proposta de Ziad pelas ações do maior acionista da SAD, Mário Ferreira, e emocionou-se ao falar dos sucessos e insucessos da equipa.

“Reconheço que o Ziad foi um grande jogador e ficou na história do clube. Como empresário, o Ziad apresentou uma proposta pelas ações do maior acionista do clube. Eu disse-lhe que com aquela proposta não comprava ações a ninguém”, disse o candidato, quando questionado sobre o que poderia trazer ao clube o ex-jogador.

O vice-presidente, Armando Marques, fez ainda uma análise ao currículo do tunisino. “Não reconheço ao Ziad a capacidade de descobrir a roda. Quando queremos recrutar alguém vamos aos currículos. Nas duas épocas de atividade, no Espérance Tunis, que não é uma referência mundial, a equipa tunisina não conseguiu conquistar o título, numa década que foi campeão antes e depois da sua passagem. No mínimo tenho de levantar dúvidas. E fui averiguar o porquê do falhanço. E verifiquei que o clube triplicou o investimento nessa altura. Por isso, ainda não percebi porque o Ziad é o salvador. Em agosto da última época, o Ziad prometeu investimento no Espérance Tunis, mas não apareceram. Ele foi despedido por causa disso” afirmou Armando Marques, acrescentando que na passagem por Guimarães, o tunisino adiantou que “conseguia patrocínios para o Vitória, mas ainda não apareceu nada”.

O diretor do Vitória foi mais longe na sua análise, sublinhando que o Ziad aparece na Lista A de Júlio Vieira de Castro através de Alfredo Magalhães, com quem tem ligações familiares. “Por que anda Alfredo Magalhães a apresentar o candidato da lista A às empresas da região? Por que razão o Alfredo Magalhães ainda não deu a cara? Porque o candidato da lista A foi a 10.ª escolha para a lista do Alfredo Magalhães”, afirmou.

Numa sessão organizada pelos grupos organizados, Júlio Mendes acabou por se emocionar quando falou do mau desempenho desportivo. “Esta época está a correr mal. Pensámos que tínhamos todas as condições para uma época de sucesso, mantendo um treinado que conquistou um 4.º lugar e nos levou à final de uma Taça. Nós estamos todos muito tristes e também sinto o peso da responsabilidade. Chorei duas vezes no Vitória: quando ganhámos uma Taça de Portugal e quando perdemos uma Taça de Portugal”, disse, com uma pausa pelo meio onde soltou algumas lágrimas.

O candidato da Lista B deixou ainda críticas a Júlio Viera de Castro e à sua candidatura. “O tempo de criar um Vitória novo tinha de ser feito há seis anos. O clube tem uma história. Não teria a arrogância de querer criar um Vitória novo”, afirmou o candidato.

Júlio Mendes recordou que um candidato a vice-presidente da Lista A deslocou-se há três anos à sede do clube para pedir que o atual presidente continuasse à frente dos destinos do Vitória. “O candidato esteve há três anos na sede a pedir para eu me recandidatar”, garantiu.

(artigo atualizado no dia 09 de março de 2018, às 11:01)

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?